Bongiorno é homenageado por vereadores em sessão

homenagem-prefeito

O clima foi de alegria e emoção na última sessão do primeiro semestre de 2016 na Câmara Municipal de Cianorte, que ocorreu na noite de ontem (27). Na ocasião, o prefeito Claudemir Bongiorno (à direita na foto) foi homenageado pela Casa de Leis em virtude da gestão à frente do município, em especial pelas atividades desenvolvidas para impulsionar o setor da Saúde. Um Certificado de Voto de Parabéns foi entregue ao gestor municipal na presença de familiares, servidores, amigos e representantes de diversos setores da sociedade civil.

O requerimento que concedeu o título ao prefeito indica as melhorias no atendimento à saúde como justificativas para a homenagem, citando os suportes concedidos à Santa Casa, ao Hospital São Paulo e à Nefroclínica, além da construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), considerada a principal obra do setor nos últimos anos. A proposta de homenagem foi dos vereadores Dadá, Valdomiro Gonçalves, Silvio Fernandes, Sergio Mendes, Leticia Biggi, Marcia Pereira e Zezão.

“Acompanhamos diuturnamente as ações da Prefeitura, fazemos cobranças e ouvimos a população. Sabemos que muitos desafios ainda precisam ser vencidos pelo município, mas isso não pode ofuscar as importantes atuações da atual gestão municipal, que estão garantindo que o nosso município continue organizado e se desenvolvendo, enquanto tantas outras cidades estão tendo muitas dificuldades para garantir os direitos fundamentais aos cidadãos”, comentou o presidente da Câmara, vereador Dadá.

Ao fazer uso da tribuna da Casa de Leis, Bongiorno disse dividir a homenagem com todos os profissionais que, mesmo com os desafios, têm dado o seu melhor para impulsionar as ações do município, principalmente na área da saúde. “Desde que assumi a administração de Cianorte, muitas dificuldades surgiram. Além disso, a crise financeira no nosso país exigiu uma gestão rígida. A direção da Santa Casa, por exemplo, chegou a indicar o fechamento; a Nefroclínica estava com muitos alugueis em atraso e o Hospital São Paulo com dificuldades para manter os atendimentos. Mas tudo isso era um desafio que precisava ser enfrentado, porque Saúde Pública é necessidade básica e precisa ser garantida”, disse.

O gestor municipal fez menção às ações que garantiram as melhorias no setor, entre elas um acompanhamento mais próximo da administração dos hospitais, aumento nos repasses, reestruturações físicas e de recursos humanos. “Com vontade e gestão, provamos que não era preciso fechar portas, mas que era possível dar a volta por cima e seguir garantindo condições adequadas à população”, comentou, destacando que, além de garantir os serviços que já ocorriam, houve ampliação do atendimento e, também, a construção da UPA, tão esperada pela população e prestes a entrar em funcionamento.

“Todas essas conquistas foram possíveis graças não só à minha atuação, mas também ao comprometimento de toda a equipe e, ainda, à credibilidade que o município conquistou nos últimos anos frente às demais esferas governamentais, saltando de 48º lugar em arrecadação no Paraná [índice observado há alguns anos] para 20º colocado”, enfatizou Bongiorno, explicando que, quando assumiu, o município já estava na 24ª posição, mas que hoje arrecada mais que outras cidades maiores, como Campo Mourão, Paranavaí e Umuarama.

Sobre a crise financeira que o país enfrenta, o prefeito destacou dificuldades, como a diminuição de recursos repassados ao município, e apontou estratégias que foram colocadas em prática. “Passamos a exigir a arrecadação de impostos que nos eram de direito e, além disso, fazer uma gestão rígida sobre os gastos públicos. Com uma licitação de medicamentos por um tempo mais longo, por exemplo, atraímos empresas do país todo e conseguimos economizar mais de R$ 2 milhões em relação ao orçamento previsto”, disse.

Bongiorno falou que, com o apoio da Câmara Municipal, esse trabalho resultou em melhorias em diferentes áreas, para além da Saúde. “Fomos mostrando a importância do município para o Estado e para o País. Conquistamos as Polícias Civil e Militar independentes; a Escola de Polícia; Delegacia da Mulher; melhorias das vias públicas; rebaixamento de iluminação e a valorização inédita dos servidores públicos. Conseguimos implantar também programas sociais, como o Água Solidária, que hoje paga mais de mil contas para famílias de baixa renda; o Teto Solidário e o minha Casa melhor, que dão incentivo à conquista e melhoria de moradias próprias”.

Texto e foto: Cleber Gonçalves / Ascom CV

Compartilhe: