Bombeiros solicitam apoio de cão farejador de Cianorte para varredura em chácara

O Corpo de Bombeiros de Campo Mourão iniciou às 9h30 da última quarta-feira (15), o quarto dia de buscas por um corpo desovado em um poço, em uma chácara localizada às margens da rodovia PR-158, próximo ao anel viário. A suspeita é que o corpo seja de um jovem de 23 anos, que está desaparecido há cerca de uma semana do Conjunto Avelino Piacentini.

Para as buscas, os bombeiros solicitaram apoio de um cão farejador do Corpo de Bombeiros de Cianorte especializado neste tipo de buscas. O intuito foi fazer uma varredura em todo o perímetro da chácara para tentar localizar mais corpos. “Há informações que chegaram através da polícia de possíveis outros corpos neste terreno pelas marcações que visualizaram no solo”, falou o tenente dos bombeiros, Alex Boni, que participa da operação de busca.

Devido a isso, o comandante do Corpo de Bombeiros de Campo Mourão, tenente Anderson Luiz Feijó, fez contato com comando em Maringá solicitando que o cão e seu guia do Corpo de Bombeiros de Cianorte fossem deslocados para cá para uma varredura no local. De acordo com tenente Boni, o cão que será deslocado a Campo Mourão já localizou corpos a seis metros de profundidade.

“A busca de uma pessoa viva e uma pessoa morta para o trabalho do cão tem diferença pelas células de odor que cada uma dessas situações são emitidas. O cão tem que ser treinado naquela especificidade. Aqui ele vai ajudar muito”, falou. Paras as buscas do corpo no poço, o tenente explicou que os bombeiros estão utilizando um sistema de ancoragem, já que a estratégia é descida ‘bombeiro a bombeiro’ fazendo a retirada manual da terra. “A esperança é que hoje seja localizado este primeiro corpo. O espaço é extremamente reduzido e a atmosfera contaminada. É um trabalho de paciência, mas muito técnico”, ressaltou Boni.

Os trabalhos de buscas iniciaram na manhã de domingo. Os bombeiros contam com ajuda da Defesa Civil e da secretaria de Obras do município. O poço tem cerca de 20 metros de profundidade. Outro buraco foi cavado ao lado para que o resgate do corpo seja feito por baixo.

Na mesma chácara, foi encontrado um corpo carbonizado no quarto de uma residência após um incêndio na noite de sábado (11). A suspeita é que o corpo seja de José Ricardo Grendel, 40 anos. A polícia Civil investiga o caso.

Fonte: Walter Pereira – Tribuna do Interior

Compartilhe:
Banner Edplants, Acesse