Biblioteca Municipal lança novos projetos culturais

biblioteca-site1A nova biblioteca municipal de Cianorte está operando há oito meses e as melhorias são significativas. O fluxo de pessoas no endereço anterior era pequeno e agora já é quase dez vezes mais graças às instalações mais confortáveis e um ambiente mais adequado. Com isso, também ampliaram as ofertas de serviços. O calendário da biblioteca está agitado, inclusive com ações externas. “Foi uma mudança muito boa e estamos com varias atividades para os usuários da biblioteca com a intenção de fomentar a leitura na cidade”, comentou a chefe da Divisão de Cultura, Silvana Camargo.

Entre as novas ações que já estão funcionando estão a “LivroTerapia” que começou há duas semana. Um acervo de aproximadamente 30 publicações é deixado na Central de Agendamento da Secretaria de Saúde, que tem um grande fluxo de pessoas. Enquanto as pessoas esperam. O acervo é renovado com obras infantis e adultas e o projeto tem como lema “O hábito da leitura faz bem à saúde”.

Também está em andamento curso de violão. São em torno de 40 alunos que tem aulas grátis. E o concurso de poesias que esse ano tem como tema a escritora Ruth Rocha e é válido para alunos entre 7 e 10 anos da rede municipal de ensino. O prazo para entrega das poesias é 30 de abril.

Entre os projetos que serão implantados está a Oficina de Contação de Histórias. A nova opção cultural deve começar em abril, com uma escritora contando histórias uma vez por semana na biblioteca.

ACERVO – A Biblioteca Municipal conta com um acervo de 10 mil exemplares, sendo que ganhou títulos atualizados recentemente. Hoje ela conta com um fluxo diário médio de 30 pessoas. “Eu venho pelo menos uma vez por mês para pegar algum livro”, comentou a estudante do terceiro ano, Emile Cabral, 16 anos, que devolveu um livro ontem na biblioteca e retirou outro.

Ela tem lido entre dois e três livros mensalmente em preparação para o vestibular de Direito. Emile Cabral também compra livros e lê pela internet, mas revela que prefere ir na biblioteca.

Texto e foto: Andye Iore/FOLHA

Compartilhe: