ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO A GESTANTE

A gestação constitui um processo biológico natural na vida da mulher, todavia, neste período ocorrem mudanças fisiológicas no organismo da gestante que refletem também na saúde oral. Assim, destaca-se a importância do profissional de Odontologia na assistência durante a gestação.

Uma das dúvidas frequentes da futura mamãe é se ela pode receber tratamento odontológico. O segundo trimestre é o mais oportuno para gestantepor estar num período de maior estabilidade, embora em casos de emergência qualquer época ela deve ser tratada.

Quanto a anestesia não há problemas desde que o dentista utilize anestésicos apropriados e, conheça as alterações que ocorrem durante a gravides, como por exemplo a elevação da pressão arterial, podendo ainda, juntamente com o ginecologista escolher o anestésico apropriado.

Evitamos também tratamentos endodônticos (canal) cirurgias e todos os procedimentos que necessitam uso do Raio-X no período gestacional. O exame radiográfico, no entanto, deve ser realizado, quando realmente necessário utilizando-se os meios disponíveis para proteção da mãe e do feto, como o uso de filmes ultra-rápidos, filtro de alumínio, localizadores e avental de chumbo.

A gravidez também não é responsável pelo aparecimento de cárie e nem pela perda de minerais para a formação dos dentes do bebe. As alterações da dieta, a presença da placa bacteriana e a limpeza inadequada dos dentes é que causam cárie. Portanto, os dentes da gestante não ficam mais fracos durante a gravidez.

Vale lembrar que não existe nenhum medicamento para ser tomado para melhorar a dentição do bebê. O ideal é uma alimentação balanceada, constituída por diferentes grupos de alimentos (carnes, frutas, legumes, verduras, cereais, leite e derivados).

Outro mito é que toda gestante tem gengivite. A gravidez não causa inflamação da gengiva, embora haja uma maior vascularização do periodonto. Só haverá inflamaçãoem áreas inflamadas, ou seja, onde houver presença de placa bacteriana, por isso é fundamental um acompanhamento com o Dentista durante a gestação.

Como muitas mamães pensam, a ingestão aumentada de flúor por parte delas não significa que o bebê terá dentes mais fortes. É mais importante depois do nascimento dos dentes do bebê, que se inicia mais ou menos aos 6 meses de idade.

Já a amamentação natural é importante para os dentes do bebê durante o primeiro ano, e fundamental para a nutrição e prevenção da má oclusão, além de valor afetivo. O exercício muscular durante a sucção no seio favorece a respiração nasal e previne o posicionamento incorreto dos dentes e das estruturas faciais.

Portanto, é muito importante a futura mamãe ter saúde bucal. Os cuidados são uso adequado de escova, creme, fio dental e avaliação periódica no dentista. Hábitos saudáveis como alimentação equilibrada e higiene bucal são fundamentais, e também evitar a frequência de produtos açucarados. O açúcar natural dos alimentos é suficiente para a saúde da gestante e o desenvolvimento do bebê.

Colaboração: Dr. Wagner Destéfano

Cirurgião Dentista – CRO 10637

Compartilhe: