Aplicativo paranaense Menor Preço começa a ser utilizado em Pernambuco


Depois do Espírito Santo, o estado de Pernambuco também aderiu ao aplicativo paranaense Menor Preço, que permite que o consumidor consulte e compare o valor dos produtos antes de ir para as compras. O aplicativo foi desenvolvido pela Celepar em 2016, a pedido da Secretaria de Estado da Fazenda, como uma das ações do programa de cidadania fiscal Nota Paraná.

A adesão de Pernambuco foi formalizada na semana passada, com a assinatura de um protocolo de intenções entre a Celepar e as Secretarias da Fazenda dos dois estados. Com isso, a população pernambucana poderá pesquisar o custo de suas compras em cerca de 70 mil estabelecimentos comerciais. Pelo menos outros quatro estados brasileiros já demonstraram interesse no aplicativo.

Com uma nova unidade da federação utilizando o Menor Preço, o número diário de downloads do aplicativo passou de uma média de 1,3 mil para cerca de 5 mil, explica o gerente de Desenvolvimento de Sistemas da Celepar Marcelo Luiz Hummelgen, responsável pelo Menor Preço. “É um aplicativo muito funcional, porque além do comparativo de preços, o usuário pode pesquisar o estabelecimento que vende aquele determinado produto. Ele foi muito útil durante a greve dos caminhoneiros, quando houve um desabastecimento de combustíveis”, explicou Hummelgen.

Para ele, é uma importante ferramenta que contribui com o processo de cidadania fiscal. “Ele veio para complementar o programa Nota Paraná e se tornou um caso de sucesso. É uma ação de cidadania, porque o Estado disponibiliza ao cidadão uma ferramenta que permite que ele economize em seus gastos”, disse. “Para formar uma base de preços ampla e de qualidade, é preciso gerar a nota fiscal. Isso também contribui com a diminuição da evasão fiscal e amplia a arrecadação”, disse.

COMO FUNCIONA

Pelo aplicativo, os consumidores podem pesquisar os preços de produtos em mais de 170 mil estabelecimentos nos três estados que aderiram. O Menor Preço faz o comparativo de preços dos produtos entre os estabelecimentos cadastrados e apresenta o mais barato ao usuário.

Para fazer o comparativo, o usuário faz a leitura do código de barras do produto que pretende pesquisar ou digita o nome do que procura no campo de busca. O aplicativo também fornece o mapa de localização, o endereço e o trajeto até o estabelecimento escolhido pelo cliente.

As informações são atualizadas em tempo real toda vez que um varejista emite uma nota fiscal. Semanalmente são mais de 10 milhões de preços atualizados. Assim como nos demais estados onde funciona, em Pernambuco o aplicativo terá o mesmo formato e funcionalidades.

O Menor Preço também permite a criação de listas de produtos para que o consumidor verifique onde cada item de sua compra está mais barato. Com a lista salva é possível procurar todos ao mesmo tempo. Para utilizar essa opção é preciso fazer cadastro no site do Programa Nota Paraná (www.notaparana.pr.gov.br).

DOWNLOADS

Disponível gratuitamente para as plataformas iOS e Android, o aplicativo já conta com cerca de 1 milhão de downloads e 40,5 milhões de acessos (registrados via google analytics), e obteve nota de referência 4,1 na Google Play e de 4 na Apple Store – em uma escala máxima de 5 – em 2.853 avaliações.

Em 2017, o Menor Preço foi um dos vencedores da 16ª edição do Prêmio Excelência em Governo Eletrônico (e-Gov 2017) da Associação Brasileira das Empresas de TIC (Abep) e do Prêmio Top de Marketing da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB-Seção Paraná).

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: