APAE conta com novo cavalo para aulas de equoterapia

apae cianorte

Os serviços de equoterapia oferecidos na Escola João Paulo I , da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Cianorte, ganharam um reforço nesta semana. Isto porque, um novo cavalo passou a compor o time de animais que auxiliam 16 crianças, adolescentes e adultos com deficiência intelectual e múltipla em suas recuperações. O ‘Mascote’, como é chamado carinhosamente pela equipe, foi uma doação particular do empresário e prefeito de Cianorte, Claudemir Bongiorno.

A aquisição do animal foi necessária depois que o veterano ‘Gavião’ precisou se aposentar. “Respeitamos muito esse equino porque desde o começo do programa, em 2008, ele esteve com a gente. E para dar continuidade aos atendimentos oferecidos precisávamos de outro. Agora, o ‘Mascote’, que além de muito dócil apresenta um tamanho ideal para o acompanhamento dos profissionais por ser mais baixo, deverá atender em conjunto com o ‘Romance’[cavalo]”, explica a diretora da instituição, Maria Regina Rocco.

Ela completa dizendo que o desenvolvimento com o tratamento é evidente. “Fica muito nítido para nossa equipe os avanços que acontecem com os nossos alunos, uma vez que o contato com os cavalos possibilita desenvolver atividades motoras, psicomotoras, cognitivas e afetivas e, assim, obter uma eficaz reintegração do praticante à sociedade. Por isso somos muito gratos ao Bongiorno, que foi muito sensível ao nosso pedido e adquiriu o cavalo assim que entramos em contato com ele”, conclui.

Bongiorno se mostrou satisfeito com a doação. “Tenho ciência da importância que esta aquisição representa para esta entidade cujo trabalho tanto prezo e valorizo. Sendo assim, espero que a terapia com o uso deste animal tenha continuidade da melhor forma possível e que muitos usuários da APAE continuem se beneficiando da experiência de sua utilização”, contou.

As sessões acontecem no espaço cedido nos fundos do Tiro de Guerra as terças-feiras e quintas-feiras. Participam das terapias estudantes indicados por avaliações médicas e pela equipe de profissionais que levam em conta fatores psicológicos e motores. Os acompanham durante todas as sessões individuais, que duram 30 minutos, fisioterapeutas e pedagogas, e se revezam no atendimento, profissionais da fonoaudiologia e da psicologia.

Texto e foto: Ascom Prefeitura Cianorte

Compartilhe: