Aluna finalista do Geração Atitude pretende enfrentar o problema da depressão na adolescência


A estudante Jaqueline Aparecida Padilha usou tanto estatísticas da Organização das Nações Unidas (ONU) como situações vividas ao lado das amigas para embasar o seu projeto finalista do Geração Atitude 2018. A ideia da aluna de Laranjeiras do Sul é uma das 32 escolhidas, dentre os 500 inscritos, no programa promovido pela Assembleia Legislativa do Paraná, em parceria com o Ministério Público estadual e com apoio do Governo do Estado e do Tribunal de Justiça.

Jaqueline tem 16 anos e defende a criação da “Semana de Combate à Depressão na Adolescência e à Automutilação”, a ser trabalhada nas escolas da educação básica do Paraná. “Eu vi várias amigas minhas se cortando, se machucando, com lâmina do apontador, estilete. É mais comum do que a gente pensa. Tem muitos adolescentes depressivos”, contou a aluna do Colégio Estadual José Marcondes Sobrinho.

Ela disse aconselhar as colegas a procurar ajuda. “Uma delas até tem conversado mais com a pedagoga da escola depois que eu sugeri. E se tivéssemos mais orientação, como no caso do projeto, talvez ajudasse mais ainda”, acrescentou a adolescente.

Jaqueline classifica esse comportamento dos jovens como carência, necessidade de chamar a atenção e que pode culminar em casos ainda mais graves. Citando dados da ONU, a aluna lembra que o suicídio já é uma das principais causas da morte de jovens entre 15 e 29 anos. “Por isso percebemos que a depressão na adolescência e os casos de automutilação são um tema grave e delicado, que merece muita atenção na atualidade. Nas conversas com adolescentes e no dia a dia em sala de aula percebemos que os sintomas de depressão e de ferimentos autoinflingidos estão aumentando em níveis alarmantes”, aponta Jaqueline, na justificativa do seu projeto.

E a ideia da “Semana de Combate à Depressão na Adolescência e à Automutilação” pode até virar lei. A melhor proposta dos estudantes paranaenses tem a chance de ser apresentada oficialmente por um deputado na Assembleia e, se aprovada, pode tornar-se mais uma norma estadual.

VISITA

Após passar pelo funil e figurar entre os finalistas, Jaqueline espera ansiosa pela oportunidade de, pela primeira vez, visitar a capital paranaense. “Nunca fui a Curitiba, não sei nem o que eu gostaria de conhecer”, afirmou. A viagem ocorrerá em novembro, quando os autores dos 32 projetos classificados serão convidados a ingressar na Caravana da Cidadania, que os trará para uma visita ao Legislativo e aos demais Poderes.

GERAÇÃO ATITUDE

O projeto Geração Atitude é desenvolvido pela Assembleia Legislativa em parceria com o Ministério Público estadual e com o apoio da Secretaria de Estado da Educação, do Tribunal de Justiça e da Assessoria Especial da Juventude do Governo do Estado. Pretende apoiar a formação cidadã de estudantes da rede estadual de ensino, promovendo a cidadania, a participação política e o protagonismo juvenil. Está presente em todas as escolas públicas de ensino médio, localizadas nas áreas de atuação dos 32 Núcleos Regionais de Educação do Paraná.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do Paraná

Compartilhe: