Agropecuarista é detido em Rondon por desmatamento

 

As Áreas de Preservação Permanente são protegidas por lei a fim de que se resguarde os seus recursos hídricos, a fauna e flora. O Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV) atua em todo o Paraná no combate a contravenções e crimes que afetem o meio-ambiente, e suas ações, além de resultarem no encaminhamento de infratores ambientais, ainda contribuem para a preservação ambiental do Estado.

Parte dessas preservações acontecem a cada ocorrência que a Unidade participa, como no último domingo (14/07), quando um agropecuarista de Rondon, no Interior do Paraná, foi autuado no valor de R$ 45 mil, graças a presença de diversas nascentes sem o devido isolamento em sua fazenda, que possuía pouco mais de 277 hectares.

Esse descuido permitia o livre acesso de seus gados à área, o que impedia a regeneração natural da mata ciliar (vegetação próxima a rios, lagos, etc.), bastante importante para o filtro de substâncias danosas ao meio ambiente. Vale lembrar que as matas ciliares são protegidas contra o desmatamento ilegal e a construção de pastagens nessas áreas, que acarretam na empobrecimento do bioma de um determinado local.

Como foi configurado um crime ambiental por parte do rapaz, além da multa estabelecida, ele acabou encaminhado à Delegacia para a assinatura de um Termo Circunstanciado, e deverá, ainda, comparecer ao juizado da Comarca de Cidade Gaúcha (PR). O agropecuarista também corre o risco de detenção de seis a dois anos. Dos 277 hectares, 08,57 (o total da área desmatada) foram interditados.

Fonte: Marcia Santos – Assessoria de Comunicação Social da Polícia Militar do Paraná

Compartilhe: