Acusado na participação da morte de Márcia Coutinho é preso com drogas em Cianorte

Por volta das 20 horas, do último domingo (12), durante patrulhamento normal pela Rua Rouxinol a equipe da ROTAM da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) avistou um cidadão na esquina das Ruas Rouxinol com Uirapuru que, percebendo a presença da equipe policial mudou repentinamente de direção.

O suspeito entrou então em uma lanchonete, momento em que foi reconhecido pela equipe sendo um homem de 33 anos, contra o qual recai denúncias da prática do tráfico de “cocaína”, pois o mesmo havia sido detido em outro ocasião por tal crime e novas informações chegaram até as guarnições de que após sua saída do sistema penitenciário teria voltado a praticar a venda de drogas.

Sendo assim foi realizada a abordagem e confirmada sua identidade. Durante a busca pessoal foi encontrado em seu poder, no bolso, três porções de cocaína embaladas em plástico branco e lacradas por fita isolante vermelha, junto delas havia certa quantia em dinheiro, no bolso traseiro da bermuda o abordado trazia sua carteira com documentos pessoais e outra quantia de dinheiro em notas trocadas.

Ao ser questionado sobre sua residência não soube informar com clareza onde fazia domicílio, mesma atitude que apresentou da outra vez em que foi detido, ocasião em que tentou enganar as equipes a respeito de sua casa, onde não obteve êxito. Pois a equipe dispunha de denúncias de que o abordado estava residindo próximo ao local da abordagem.

Ainda, como é de conhecimento do meio policial, o abordado é suspeito de ter envolvimento em um homicídio registrado na cidade no mês de março do corrente ano, contra o qual recai um mandado de prisão em aberto sob o nº 001162268-70, válido até 09/04/2040, expedido pela Vara Criminal da Comarca de Cianorte, pelo artigo 121 do Código Penal. A vítima, Márcia Coutinho Coqueiral Barbosa, de 52 anos, foi baleada no final da noite do dia 15 de março de 2020, na Rua Saquarema próximo ao clube da 3ª Idade em Cianorte. Ela foi socorrida e encaminhada à Santa Casa, mas veio a óbito.

Pois a equipe dispunha de denúncias de que o abordado estava residindo próximo ao local da abordagem. Ainda, como é de conhecimento do meio policial, o abordado é suspeito de ter envolvimento em um homicídio registrado na cidade no mês de março do corrente ano, contra o qual recai um mandado de prisão em aberto sob o nº 001162268-70, válido até 09/04/2040, expedido pela Vara Criminal da Comarca de Cianorte, pelo artigo 121 do Código Penal.

Durante as diligências as equipes compareceram no domicílio levantado e chegando em frente a tal casa, um molho de chaves que o abordado tinha em seu poder, abriu o cadeado do portão que dá acesso à um corredor e a residência dos fundos. Não havendo mais como o indivíduo tentar enganar as equipes policiais, acabou confessando que ali era sua casa.

Durante as buscas no domicílio foi de imediato localizado uma balança de precisão no lixo da cozinha e dentro de uma caixa de sapatos, no quarto habitado pelo abordado, foram encontradas outras duas porções da mesma substância de aparência entorpecente encontrada em seu poder, com as mesmas dimensões e características, em seguida, dentro de uma caixa de ovos sobre a geladeira foram localizadas outras quatro porções também de cocaína porém, lacradas com fita isolante na cor branca, na continuidade, escondido no forro de madeira, no furo do soquete da lâmpada da cozinha havia um arame que, ao ser verificado mais a fundo, trazia em sua outra extremidade que ficava oculta, um saco tipo zip que tinha em seu interior outras quinze porções de “cocaína”, todas embaladas separadamente tipicamente das drogas apreendidas em situações de tráfico, algumas com o lacre vermelho e outras com o lacre branco, junto do lixo foram também localizadas diversas pontas de embalagens dando a entender de que abordado, único morador da casa, realizava ali a divisão, embalo e venda de tal entorpecente.

Na parte externa da casa, entre duas telhas de Eternit, foi encontrada e apreendida outra balança de precisão em perfeito funcionamento. Por fim, após troca de informações com a polícia civil, foi também apreendido um boné na cor preta e uma bermuda de cor clara com etiqueta no bolso da frente da marca Lacoste em vermelho, vestimentas estas que, segundo apurado nas investigações da Polícia Civil, foi utilizada pelo indivíduo no dia em que houve o homicídio em que é suspeito de participação, motivo pelo qual foram também apreendidas.

Diante das apreensões realizadas, o indivíduo recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a 21ª SDP junto com os objetos apreendidos.

Fonte: Noti-cia.com

Compartilhe: