PARANÁ RENOVA RECORDE E TEMPO MÉDIO DE ABERTURA DE EMPRESAS CAI PARA MENOS DE 10 HORAS 

Ponta Grossa, 13 de novembro de 2022 - Imagem de drone da região central de Ponta Grossa. Foto: Roberto Dziura Jr./AEN

O ano de 2024 começou com uma renovação no recorde do prazo para abertura de empresas no Paraná. Segundo dados compilados pela Junta Comercial do Paraná (Jucepar), o tempo médio para abertura de novos negócios em território estadual foi de apenas 9 horas e 50 minutos no primeiro mês do ano, uma redução de 49 minutos em relação a melhor marca até então, obtida em dezembro de 2023, quando o prazo médio foi de 10 horas e 39 minutos.

Com o resultado, o Paraná ficou bem acima da média nacional em janeiro, cujo tempo médio para conclusão dos trâmites burocráticos foi de 1 dia e 2 horas. O Estado também manteve a 3º melhor desempenho do Brasil nesse quesito – mesma marca de dezembro – atrás apenas da Bahia, com tempo médio de 9 horas, e de Sergipe (6 horas e 38 minutos).

Apesar da terceira colocação em nível nacional, a Jucepar analisou 5.753 processos de abertura de novas empresas em janeiro, mais do que três vezes mais do que os dois primeiros colocados somados – no mesmo período, a Junta Comercial de Sergipe lidou com 479 processos, enquanto o órgão baiano registrou 1.230 análises. O volume de empresas abertas no último mês no Estado representa 8,6% do total do País, com 66,5 mil novos negócios formalizados.

Os critérios para contabilização dos prazos ligados às juntas comerciais leva em consideração as etapas de viabilidade, validação cadastral pelos órgãos e a efetivação do registro, que culmina com a obtenção do CNPJ. Com exceção dos Microempreendedores Individuais (MEI), cujo registro é feito pelas prefeituras, todos os outros empresários precisam efetuar o processo de abertura via juntas comerciais estaduais.

Na avaliação do presidente da Jucepar, Marcos Rigoni, os bons números do Paraná são consequência de um esforço para desburocratização dos processos e de facilidades oferecidas aos empresários. “Hoje o empresário e o contador fazem todas as etapas da solicitação via site, de forma 100% digital. Além disso, o Estado incluiu 771 atividades como sendo de baixo risco e que terão o seu processo facilitado”, afirmou.

Segundo Rigoni, as perspectivas para os próximos meses continuam otimistas. “A cada ano o Paraná reduz o tempo de abertura da empresa. Isso é um termômetro que demonstra que a economia paranaense está em frequente crescimento em todas as regiões e que o Estado está preparado para esta demanda”, concluiu.

Além da transição para processos feitos totalmente online, com melhorias dos sistemas, a Junta Comercial do Paraná também passa por melhorias da sua estrutura de trabalho. No final de novembro, o órgão estadual finalizou a compra de um prédio que funcionará como sua nova sede administrativa, em Curitiba, no valor de R$ 10,4 milhões.. Após a mudança, que deve ocorrer nos próximos meses, os 117 funcionários da Jucepar terão melhores condições de trabalho.

Os dados completos sobre a abertura de empresas em janeiro de 2024 podem ser consultados no relatório técnico da Jucepar .

Fonte: AEN

Banner Edplants, Acesse