Vestuário do PR ganha mapeamento de oportunidades

costuraO Sebrae/PR realizou um mapeamento sobre oportunidades de mercado nas capitais do Chile, Peru e Colômbia, países que têm demonstrado alto potencial para a indústria da moda nos últimos anos. A ação é o pontapé inicial para sensibilizar as empresas ligadas à industria da moda do Paraná, sobre a importância de se preparar e atuar em padrões internacionais no globalizado mercado da moda. Conhecendo os requisitos e critérios estabelecidos por mercados exigentes, como os do Chile e Colômbia, as empresas estarão preparadas para aumentar a sua competitividade aqui e fora do Brasil.

Um exemplo interessante de dado apurado pelo Sebrae/PR foi identificado no Chile, país com alta renda per capita e berço de duas gigantes do varejo, a Cencosud e a Falabella. Os consumidores chilenos trazem forte influência europeia em seus hábitos de consumo de moda, valorizam a marca e produtos com diferencial e valor agregado. Algumas grandes marcas brasileiras já circulam nesse mercado, como a Ellus, Colcci e Melissa.

Informações como esta, dos hábitos de consumo no Chile, por exemplo, são estratégicas para os empresários paranaenses que estão de olho em novos consumidores e serão repassadas durante o “Circuito Internacionalização: Mercados Potenciais na América do Sul”, uma série de workshops organizados pela entidade, que acontecem, neste mês, nas regiões do Estado com elevada concentração de empresas da indústria do vestuário e da moda.

O primeiro workshop aconteceu nesta semana, na última terça-feira, dia 2 de setembro, em Terra Roxa, no oeste do Paraná. Empresários da região, reconhecida nacionalmente pela produção de moda bebê, puderam conversar com a especialista Iva Cardinal sobre os dados de comportamento, padrões de consumo, qualidade e preços de produtos e acessórios de moda bebê, comercializados nos principais pontos em Santiago, Lima e Bogotá.

“A indústria do vestuário e da moda avançou muito, nos últimos anos, em nosso Estado. Além de quantidade e de qualidade, o que já é uma marca registrada, nossas empresas também têm se destacado na produção de peças com design, estilo próprio e potencial para ditar tendências”, afirma Carla Werkhauser, coordenadora estadual do Setor do Vestuário do Sebrae/PR.

Segundo ela, quando se avalia com mais profundidade a relação entre produtos disponíveis e hábitos de consumo, no Chile, Peru e Colômbia, percebe-se a existência de espaços e oportunidades. “Países com alto potencial de consumo sempre buscam novidades, o que, para as empresas paranaenses, deve ser interpretado como chance para se expandir.”

Além de workshops, o “Circuito Internacionalização: Mercados Potenciais na América do Sul” disponibiliza consultorias, com orientações individuais, e também reservadas para a estruturação de um plano de recomendações. As consultorias são previamente agendadas e fundamentais para abordar estratégias e analisar o potencial dos produtos de cada empresa.

Para que essa busca por novos consumidores seja um bom negócio, numa economia sem fronteiras, é preciso entender os mercados a serem atingidos e se preparar. “Pensamos num evento que pudesse despertar o interesse sobre o assunto, que aliasse informações de mercado e orientações sobre nichos que podem ser explorados pelos empresários paranaenses. Assim, acreditamos que será possível visualizar caminhos que nem sempre são percebidos”, reforça Carla Werkhauser.

Circuito – Apucarana, no norte do Paraná, será a próxima cidade a receber o workshop. O evento está programado para a próxima segunda-feira, dia 8 de setembro, das 8h30 às 12 horas, na Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia). No dia 11, será em Maringá, a partir das 19 horas, no Sebrae/PR. Já os empresários da indústria do vestuário e da moda do sudoeste do Estado poderão conhecer o estudo e ter as consultorias gratuitas do Sebrae/PR no dia 29, em Francisco Beltrão.

Texto: Sebrae-PR / Foto: Andye Iore

Compartilhe: