UEM suspende calendário acadêmico e vestibular

 

logo-uem03Por decisão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP), a Universidade Estadual de Maringá (UEM) decidiu suspender o Calendário Acadêmico para os cursos de graduação. A suspensão está relacionada ao período de greve na Instituição, sendo retroativa a 14 de outubro. Também por decisão do CEP, serão mantidas as atividades para as  5ª e 6ª séries do curso de  Medicina, que funcionam em regime de internato no Hospital Universitário e obedece período letivo próprio, já previsto no Calendário. Outra exceção é o curso de Odontologia, especificamente nas 4ª e 5ª séries, que do mesmo modo segue período letivo próprio.

Reunido nesta quarta-feira, dia 26, o CEP ainda decidiu pela suspensão das provas do PAS (Processo de Avaliação Seriada), do Vestibular EAD e do Vestibular de Verão. Importante destacar que se a greve terminar até 3 de novembro, as provas do PAS e do Vestibular EAD serão realizadas normalmente no dia 27 de novembro. Com relação ao Vestibular de Verão, a data limite é 11 de novembro. Ou seja, se até essa data a greve terminar, o concurso será realizado como previsto no período de 11 a 13 de dezembro.

Para o reitor Mauro Baesso a suspensão do Calendário é uma medida necessária e garante que a carga horária dos cursos seja cumprida integralmente, sem prejuízo aos acadêmicos. A previsão, segundo Baesso, é de que o período letivo avance até fevereiro, considerando o quadro hoje. Pelo último Calendário aprovado pelo CEP as aulas iriam até 18 de janeiro.

Com relação aos concursos vestibulares, a decisão do CEP é uma questão de cautela, considerando que a realização dos concursos exige uma grande logística para a organização e aplicação das provas. “As datas limites estabelecidas garantem o tempo necessário para que a Comissão Central do Vestibular Unificado organize, com segurança, os concursos”, diz o reitor, reforçando que as provas só serão adiadas se a paralisação se estender além dessas datas.

Texto: Assessoria UEM

Compartilhe: