UEM repete desempenho no ranking nacional

logo-uem2

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) aparece em vigésimo quarto lugar no Ranking Universitário Folha (RUF) divulgado na última segunda-feira (19). Com este resultado a UEM manteve a mesma colocação obtida em 2015.

O ranking existe há cinco anos e nesta edição classificou 195 universidades brasileiras a partir de cinco indicadores que incluem pesquisa, inovação, internacionalização, ensino e mercado. Para o cálculo dos dois últimos indicadores, o RUF usou pesquisas de opinião realizadas, pelo Data Folha, com empregadores e docentes.

Ao comentar sobre o ranking, o vice-reitor da UEM, Julio Damasceno, disse que a Universidade vem consolidando sua posição de liderança entre as universidades brasileiras, tendo avançado em alguns dos indicadores. No item mercado, por exemplo, saltou de 35º para 29º posição e subiu uma posição no indicador ensino. Damasceno ainda destaca que vários cursos da UEM ficaram entre os vinte melhores do país. “A boa avaliação da UEM é um reflexo dos investimentos feitos ao longo dos anos na qualificação do ensino. Acredito que esses números tendem a ser ainda melhores à medida que os novos cursos forem se consolidando”, opinou Damasceno.

Como faz anualmente, RUF avalia os 40 cursos com maior demanda no país e na lista do ranking de cursos, treze graduações da UEM estão entre os vinte melhores do Brasil. Na melhor posição aparece o curso Agronomia que está em sétimo lugar entre todos os cursos do país.

Na sequência vem Engenharia Química (10º); Ciências Contábeis (11º); Moda (12º); Biologia (14º) e Educação Física (16º). Três cursos aparecem em décimo sétimo lugar: História, Medicina e Engenharia Civil. Enfermagem e Engenharia de Produção estão em décimo nono e Matemática e Economia em vigésimo lugar.

O universo pesquisado compreende todas as instituições de ensino superior que oferecem os cursos avaliados. Para realizar o ranking de cursos foi levado em conta qualidade do ensino e mercado de trabalho. Somam pontos o percentual de professores com doutorado e mestrado e com dedicação integral e parcial, bem como a nota alcançada no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) e a opinião de avaliadores de cursos superiores do Ministério da Educação. Na lista do ranking de cursos da UEM aparecem 33 graduações.

Texto: ASC UEM

Compartilhe: