Tratamento de Canal Automatizado

Inicialmente devemos entender que o tratamento endodôntico tem como principal objetivo a limpeza e modelagem do sistema de canais radiculares para se obter uma boa selagem dos condutos e prevenir reinfecções. Esses objetivos são alcançados graças a associação de um preparo químico (soluções irrigadoras, por exemplo: soro fisiológico, solução de Milton, líquido de Dakin, EDTA, etc) e mecânico (instrumentos manuais de aço inoxidável, instrumentos manuais rotatórios e reciprocantes de níquel-titânio).

A automação do preparo do canal radicular é, nos dias atuais, uma realidade. É constante a preocupação com a obtenção de um sistema de trabalho que aumente a produção, mantendo ou melhorando a qualidade do resultado final, reduzindo o tempo e o esforço físico do profissional, e para isso desenvolveu-se os motores rotatórios e as ligas de Níquel-Titânio.

A busca pela simplificação dessa etapa da endodontia e, consequentemente, do tratamento de canal, sempre foi alvo da indústria e dos pesquisadores, a fim de elevar sua qualidade. Na metade da década de 1990 esse quadro, há muito tempo estagnado, começou a mudar, pois foram lançados no mercado odontológico os primeiros instrumentos manuais e rotatórios fabricados a partir da liga de níquel-titânio (Ni-Ti). A introdução dos instrumentos de Ni-Ti mudou drasticamente a maneira como o preparo era realizado, possibilitando que canais radiculares com alto grau de complexidade pudessem ser tratados com maior eficiência e menor risco de erros.

A adequada limpeza e modelagem do sistema de canais radiculares é fundamental para viabilizar o sucesso do tratamento endodôntico. Tradicionalmente, esse procedimento sempre foi realizado com limas manuais, sendo mais lento pois, utiliza-se um número muito grande de instrumentos.

A viabilização do sistema automatizado se deu através do uso dos instrumentos rotatórios para o preparo dos canais radiculares: A mecanização desta etapa do tratamento endodôntico só foi possível devido ao desenvolvimento dos instrumentos de Ni-Ti. Esta liga possibilitou a fabricação de limas com alta flexibilidade, que é a principal característica das limas rotatórias.

As principais vantagens são a economia de tempo e qualidade do preparo dos canais, que se torna um procedimento relativamente rápido, eficiente e muito seguro, minimizando a ocorrência de iatrogenias (erros). Também se viabilizou o tratamento endodôntico em sessão única na grande maioria dos tratamentos endodônticos. Outra vantagem no preparo segmentado do canal radicular com instrumentos rotatórios é o pequeno desgaste dentinário, o que contribui para minimizar o risco de fraturas radiculares.

Desta forma, a aplicação clínica desses sistemas requer profundo conhecimento da anatomia radicular e o respeito aos princípios de uso no momento da seleção do sistema a ser empregado. Todo o canal radicular a ser tratado necessita de criteriosa avaliação em relação ao comprimento, amplitude, achatamento e curvatura, a fim de se planejar a abordagem endodôntica em função do grau de complexidade técnica. Para isto, o profissional que se dedica à realização da Endodontia Automatizada deve ter ampla experiência e estar em constante atualização e treinamento para o sucesso do seu trabalho.

Compartilhe: