Trabalhando e ganhando dinheiro com o passatempo

silvair02São poucos e privilegiados os que conseguem aliar um passatempo com o trabalho. Assim é o empresário marceneiro Silvair Silva Costa (foto), 44 anos, em Cianorte. Ele realiza bailes com o nome “Silvair & Seus Vinis”, atraindo milhares de pessoas para dançarem ao som de discos de vinil.

Ele começou a comprar discos há 15 anos, quando passeava pelo centro de Maringá. Passou na frente de um sebo, viu os discos, achou curioso uma loja ainda vender as “velharias”, entrou, comprou e não parou mais. “Não tem fim isso. Disco sempre tem para comprar!”, afirma orgulhoso de sua coleção.

Hoje Silvair Costa tem um acervo com aproximadamente 2 mil títulos e não tem um estilo preferido e nem uma organização para guardar a coleção. Discos de trilhas sonoras de novelas, coletâneas pop e de música eletrônica, sucessos sertanejos e românticos são a maioria. Entre os favoritos pessoais estão as bandas The Fevers e Bee Gees.

Além dos bailes, ele também é contratado para tocar em festas de aniversário, casamento, bodas e até churrasco de amigos. “Sempre tenho repertório para qualquer ocasião”, diz apontando para os discos enfileirados ao lado de pick ups, caixas de som e um globo reflexivo, tipo “discoteque”.

Silvair Costa começou a trabalhar discotecando depois que um amigo participou de uma festa e gostou das músicas. Depois  o chamou para tocar numa festa de aniversário. Em seguida veio a ideia de um baile em 2004, que teve apenas 120 pessoas. Cerca de 15 vezes menos que dá hoje.

CLUBE DO VINIL – O colecionador e DJ cianortense Silvair Costa é um dos participantes do Clube do Vinil de Maringá que reúne colecionadores de discos de vinil da região em feiras mensais. O próximo evento será  no dia 13 de dezembro, no Kubitschek Bar (avenida JK, 441, próximo ao Parque do Ingá), das 15h às 20h, com entrada gratuita.
* Confira blog do Clube do Vinil.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe:

Trabalhando e ganhando dinheiro com o passatempo

silvair02São poucos e privilegiados os que conseguem aliar um passatempo com o trabalho. Assim é o empresário marceneiro Silvair Silva Costa (foto), 44 anos, em Cianorte. Ele realiza bailes com o nome “Silvair & Seus Vinis”, atraindo milhares de pessoas para dançarem ao som de discos de vinil.

Ele começou a comprar discos há 15 anos, quando passeava pelo centro de Maringá. Passou na frente de um sebo, viu os discos, achou curioso uma loja ainda vender as “velharias”, entrou, comprou e não parou mais. “Não tem fim isso. Disco sempre tem para comprar!”, afirma orgulhoso de sua coleção.

Hoje Silvair Costa tem um acervo com aproximadamente 2 mil títulos e não tem um estilo preferido e nem uma organização para guardar a coleção. Discos de trilhas sonoras de novelas, coletâneas pop e de música eletrônica, sucessos sertanejos e românticos são a maioria. Entre os favoritos pessoais estão as bandas The Fevers e Bee Gees.

Além dos bailes, ele também é contratado para tocar em festas de aniversário, casamento, bodas e até churrasco de amigos. “Sempre tenho repertório para qualquer ocasião”, diz apontando para os discos enfileirados ao lado de pick ups, caixas de som e um globo reflexivo, tipo “discoteque”.

Silvair Costa começou a trabalhar discotecando depois que um amigo participou de uma festa e gostou das músicas. Depois  o chamou para tocar numa festa de aniversário. Em seguida veio a ideia de um baile em 2004, que teve apenas 120 pessoas. Cerca de 15 vezes menos que dá hoje.

CLUBE DO VINIL – O colecionador e DJ cianortense Silvair Costa é um dos participantes do Clube do Vinil de Maringá que reúne colecionadores de discos de vinil da região em feiras mensais. O próximo evento será  no dia 13 de dezembro, no Kubitschek Bar (avenida JK, 441, próximo ao Parque do Ingá), das 15h às 20h, com entrada gratuita.
* Confira blog do Clube do Vinil.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe: