Seminário discute saúde de idosos que vivem em instituições


Foi realizado nesta segunda-feira (29) o primeiro Seminário de Atenção à Saúde e Segurança do Idoso Institucionalizado. No encontro, além de discussões e debates sobre políticas e ações na área de saúde do idoso, foi feito o lançamento de uma cartilha sobre práticas de segurança nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O encontro aconteceu no Palácio das Araucárias, em Curitiba, e foi transmitido por videoconferência para as 22 Regionais de Saúde do Estado.

O secretário da Saúde, Antônio Carlos Nardi, ressaltou que o cuidado e acompanhamento da saúde dos idosos que vivem em instituições de longa permanência possuem especificidades que precisam ser discutidos. “A realização do seminário contribui para ampliar as reflexões sobre o tema e preparar melhor os profissionais para atuar na área”, disse ele.

ATENDIMENTO

Nardi lembra, ainda, que o material lançado durante o seminário é voltado aos profissionais que atuam no atendimento de idosos institucionalizados, oferecendo informações e sugestão de práticas a respeito de quatro grandes temas com grande impacto na saúde dos idosos: higiene de mãos, uso seguro de medicamentos, prevenção de lesão por pressão e quedas.

“São temas aparentemente simples, mas com grande impacto na qualidade de vida dos idosos institucionalizados. Por isso, nossa preocupação foi sistematizar as orientações de forma clara e direta, de modo a facilitar sua aplicação no dia a dia de todas as instituições que acolhem idosos”, explicou o secretário.

MATERIAL

Para a elaboração da cartilha, a equipe responsável pelo projeto fez primeiro uma pesquisa para mapear a existência de materiais semelhantes em outros estados. A técnica do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, Priscila Sade, disse que os poucos materiais existentes eram muito densos, o que limitava seu alcance.

“Para facilitar o acesso dos profissionais que cuidam de idosos percebemos que seria preciso uma linguagem mais acessível e prática. Por isso, nossa cartilha é inédita”, conta Priscila.

Segundo a chefe da Divisão Sanitária de Serviços, Renata Pavese, foram feitas oito mil cópias do material, que será distribuído pelas Regionais de Saúde em todo o Paraná. “Através das regionais, o material pode chegar até as instituições de longa permanência que atendem idosos. Também disponibilizaremos o material em arquivo PDF através do site da Secretaria”, explica.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: