SEDS faz campanha de combate à violência infantil

violencia infantilDurante todo o mês de maio a Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social (SEDS) estará realizando a campanha “Viva à Infância” que visa combater todas as formas de violência contra crianças. As ações na região contarão com a participação e apoio da equipe do Escritório Regional da SEDS em Cianorte.

A campanha conta com várias atividades como passeatas, palestras, mobilização, distribuição de cartazes e folderes, entre outras. A meta é fortalecer as redes de proteção e, principalmente, chamar a atenção da sociedade sobre as situações de violência contra crianças e adolescentes e reforçar como é possível combatê-las.

Segundo Lucélia Guimarães, chefe do escritório regional, todos os municípios da região estão engajados na causa e realizarão ações junto a comunidade de forma a conscientizar e combater a violência infantil. “A campanha visa combater todo e qualquer tipo de violência. Nosso objetivo é prevenir que esse tipo de crime ocorra, garantindo assim o direito das crianças.”, explica.

A Campanha Viva à Infância foi lançada pelo governo do Paraná em 2013, através do trabalho da primeira dama e secretária da Família, Fernanda Richa e este ano a campanha mais uma vez se repete. “A ideia é ter uma campanha com o engajamento de toda a sociedade e que ganhe o apoio popular, pois é preciso desconstruir padrões e mostrar que a violência contra a criança e o adolescente não é normal e nem pode ser tolerada. Por isso, a Viva à Infância tem a função de alertar sobre o problema, gerar reflexão, indicar caminhos e incentivar a denuncia”, explica.

Dentro da campanha estão englobadas as violências física, sexual e psicológica, bem como a negligência e/ou abandono. É importante frisar que a participação da comunidade é muito importante no combate a esse tipo de crime, seja por denúncias pelos fones 181 (Governo Estadual) ou 100 (Governo Federal) ou diretamente nos Conselhos Tutelares dos municípios.

CLASSIFICAÇÃO – O combate à violência infantil é classificado nos seguintes tipos:
• Violência Física: beliscões, cintadas, chineladas, puxões de orelhas, uso da força física ao tocar na criança ou no adolescente;
• Violência Sexual: manipulação da genitália, exploração sexual, ato sexual com ou sem penetração;
• Violência Psicológica: rejeição, desrespeito, depreciação, rotulação, xingamento, cobrança e punições exageradas;
• Negligência ou Abandono: falha ou omissão em prover os cuidados, a atenção, o afeto e as necessidades básicas da criança ou do adolescente, como saúde e alimentação.

Texto e foto: Juliano Secolo

Compartilhe: