Secretaria da Saúde alerta para prevenção e riscos do diabetes


A Secretaria de Estado da Saúde alerta sobre a importância da prevenção e controle do diabetes e suas complicações – esta quarta-feira (14) é o Dia Mundial do Diabetes. Em 2016, no Paraná, 7.201 pessoas foram internadas e 3.472 morreram em função da doença. Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados no ano passado, cerca de 9% da população brasileira convive com o diabetes.

O secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, destaca que o diabetes pode ser evitado, assim como a hipertensão e o colesterol alto, desde que hábitos saudáveis, como alimentação adequada e a prática de atividade física, sejam adotados pela população.

Ele lembra que de acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), o número de mortes relacionadas ao diabetes no Brasil cresceu 11,8% entre 2006 e 2016, saltando de 54.877 mortes para 61.398.

“O diabetes é uma doença crônica séria, podendo ocasionar complicações graves que podem levar à morte. Trata-se de um problema que não pode ser ignorado. Precisamos alertar nossa população sobre os riscos da doença e incentivar a adoção de medidas preventivas”, diz o secretário.

RISCOS

O diabetes é uma doença caracterizada pelo excesso de açúcar no sangue. Com isso, as células do corpo ficam com pouca energia e o sangue repleto de glicose. A doença pode ocorrer já na infância ou na adolescência, mas na maioria das vezes atinge adultos.

Entre os fatores de risco para o aparecimento da doença estão a alimentação desequilibrada, pobre em frutas e verduras e rica em carboidratos e gorduras; obesidade e sobrepeso; sedentarismo (falta de atividade física) e histórico familiar.

O médico da Secretaria de Estado da Saúde André Ribeiro Langowiski enfatiza a importância da adoção de hábitos de vida saudáveis como forma de prevenção do diabetes. Ele lembra que no caso do diabetes tipo 2, responsável por aproximadamente 95% dos casos, o estilo de vida é um fator decisivo para o surgimento do problema, e também para seu tratamento e prevenção.

“No início, o diabetes tipo 2 é praticamente assintomático, o que pode levar o problema a ser identificado apenas quando já começam a surgir as complicações. Quando o diagnóstico é precoce é possível, inclusive, reverter a doença através da mudança dos hábitos alimentares e prática da atividade física”, diz André.

COMPLICAÇÕES

Quando não tratada, o diabetes pode levar a complicações bastante prejudiciais à saúde, incluindo infecções, insuficiência renal, infarto do miocárdio e doenças vasculares, como derrame cerebral e gangrena de braços e pernas. A necessidade de amputações de membros inferiores também pode ser causada pela doença. No Brasil, estimativa do Ministério da Saúde mostra que 70% das amputações de membros inferiores feitas no país está relacionada à doença.

“Tudo isso pode ser evitado quando conseguimos prevenir o surgimento do diabetes, adotando um estilo de vida mais saudável. Se a doença já apareceu, os cuidados com alimentação e tratamento são ainda mais intensos, prevendo, em alguns casos, o uso de medicamentos”, explica o médico.

Ele ressalta ainda que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta gratuitamente nas unidades de atenção básica serviços para prevenção, detecção, controle e tratamento medicamentoso do diabetes.

DATA

O Dia Mundial do Diabetes surgiu em 1991 por iniciativa pela Federação Internacional do Diabetes (IDF) e da Organização Mundial da Saúde (OMS) diante da preocupação com o aumento do número de diagnósticos em todo o mundo. Em 2007, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU). O dia 14 de novembro foi escolhido para homenagear Frederick Banting que, junto com Charles Best, concebeu a ideia que levou à descoberta da insulina em 1921.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: