Saúde discute prevenção e enfrentamento da gripe no Estado

VII Seminário Estadual sobre Influenza e outras Doenças Respiratórias. Diretor-geral da SESA, Sezifredo Paz. Curitiba,06/04/2018 Foto:Venilton Küchler

A Secretaria de Estado da Saúde promoveu nesta sexta-feira (06) o VII Seminário Estadual sobre Influenza e outras Doenças Respiratórias Agudas. Além de presencial, o evento também foi transmitido para as 22 Regionais de Saúde do Estado. No total, participaram do encontro cerca de mil profissionais, entre gestores, servidores estaduais e municipais e profissionais de instituições técnico-científicas da Saúde.

A sétima edição do evento abordou questões das áreas de vigilância epidemiológica e laboratorial, vírus respiratórios e vacinação. O diretor-geral da Secretaria da Saúde, Sezifredo Paz, destacou a relevância das atividades no Seminário de 2018. “Esse encontro sempre é muito importante para a rede pública de saúde. Neste ano, estamos discutindo atualizações dos processos, nivelando ações nas Regionais de Saúde e instituindo estratégias de prevenção e cuidados com a população”, disse.

Também participam do seminário autoridades do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro. A técnica de vigilância da Influenza do Ministério da Saúde, Walquíria Almeida, ressaltou o trabalho contínuo contra a Influenza no Paraná.

Sempre ficamos gratos quando a Secretaria do Paraná nos convida para eventos e palestras. A articulação entre o Ministério e o Estado é muito positiva, tanto na esfera da gripe quanto em outros estudos. O Paraná é uma das referências nacionais em estratégias de prevenção por conta do trabalho qualificado e potencial”, disse Walquíria. A técnica também enaltece a estratégia de mobilização que reúne todas as esferas do Governo do Paraná para discutir ações e trocar conhecimentos com quem desenvolve o serviço desde a ponta até o final do processo.

A representante da Fiocruz, Paola Cristina Resende Silva, reafirma o trabalho em parceria com o Laboratório Central do Estado do Paraná – Lacen. “A Fiocruz fica satisfeita com a dinâmica do processo e das equipes. Além disso, esse evento possibilita a troca de informações entre os âmbitos municipais, estaduais e federal. Com isso, homogenizamos as ações e transmitimos, de forma clara a eficiente, os cuidados para a população”.

CAMPANHA

A população estimada para a campanha de vacinação contra a gripe em 2018 é 3,2 milhões de paranaenses. O público-alvo é composto por pessoas com 60 anos ou mais, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres em até 45 dias depois do parto), profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores das instituições públicas e privadas.

A meta é atingir 90% de vacinação do público-alvo. É importante que as pessoas sejam imunizadas o quanto antes para que estejam protegidas antes da queda brusca de temperatura”, destaca a Superintendente de Vigilância em Saúde, Júlia Cordellini.

Ela ressalta ainda outras medidas preventivas, além da vacinação, para se proteger da gripe, como a higienização das mãos, uso do álcool gel, manter os ambientes bem ventilados e utilizar lenços descartáveis ou cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

A campanha de vacinação contra a gripe acontece de 23 de abril e 1o de junho em todas as cidades do Paraná. As vacinas são adquiridas pelo Governo Federal e enviadas aos estados para distribuição aos municípios. A primeira remessa tem previsão de liberação pelo Ministério da Saúde ao Paraná a partir de segunda-feira (09). O lote inicial conta com 37% das doses a serem aplicadas no Estado e o restante será entregue no decorrer das oito semanas da campanha.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

 

 

Compartilhe: