Saúde das mulheres recebe investimentos de R$ 13,55 milhões


Para melhorar o atendimento às mulheres na rede pública de saúde, com foco na saúde sexual e reprodutiva, o governo federal vai investir R$ 13,55 milhões em iniciativas que aprimorem os serviços ao público feminino. A medida faz parte da Agenda Mais Acesso, Cuidado, Informação e Respeito à Saúde das Mulheres da Atenção Básica de Saúde.

Propostas apresentadas pelas prefeituras serão analisadas com base no edital lançado pelo Ministério da Saúde. Com três faixas de valores – R$ 100 mil, R$ 150 mil e R$ 250 mil -, a divisão dos repasses ocorre de acordo com o tamanho dos municípios.

OBJETIVOS

Com a ação, o cuidado com a saúde feminina passa a ser considerado em todas as idades, desde a infância até a terceira idade, e em diversas instâncias, como a escola. O edital mira sobretudo nos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, que incluem a ampliação da oferta de métodos anticoncepcionais, como o DIU de cobre, testes rápidos de gravidez, sífilis e HIV.

CRONOGRAMA

As prefeituras interessadas têm 30 dias para enviar um diagnóstico sobre os serviços referentes à saúde sexual e reprodutiva da mulher na cidade. Também é necessário remeter ações propositivas que vão ao encontro dos objetivos do edital.

CONJUNTURA

Atualmente, iniciativas como o Caderneta de Saúde do Adolescente, pré-natal, parto, pós-parto, Rede Cegonha focam as ações para mulheres adolescentes e adultas.

Fonte: Ministério da Saúde

Compartilhe: