• folhadecianorte@gmail.com

Fale com a Folha

44 3018-2015


23 de novembro de 2017

1:21

Sanepar investe em estudos para redução de riscos de desastres

Publicado em 13 de novembro de 2017

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) está investindo R$ 1,5 milhão em um programa de cooperação e intercâmbio científico e tecnológico voltado para a redução de riscos de desastres no Paraná. O trabalho vem sendo feito desde 2016 sob a coordenação do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped) e possui 16 pesquisas e projetos em andamento. Foto: Maurílio Cheli/Sanepar

A Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná) está investindo R$ 1,5 milhão em um programa de cooperação e intercâmbio científico e tecnológico voltado para a redução de riscos de desastres no Paraná. O trabalho vem sendo feito desde 2016 sob a coordenação do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped) e possui 16 pesquisas e projetos em andamento.

Um desses projetos, em desenvolvimento no Ceped, prevê a implantação de uma plataforma de educação a distância (EaD) para capacitar pessoas, principalmente gestores públicos, dos 399 municípios do Paraná. O objetivo é tornar as cidades mais preparadas para enfrentar desastres naturais.

O primeiro curso a distância previsto para 2018 está sendo organizado de acordo com a campanha global Construindo Cidades Resilientes, da Organização das Nações Unidas. “Queremos que as cidades possam voltar ao estado normal rapidamente, sem grandes danos ou prejuízos”, explica a diretora acadêmica do Ceped, Danyelle Stringari.

Entre as pesquisas acadêmicas, uma está ligada à Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), que estuda a criação de um sistema de alerta (baseado na mancha de inundação) de alagamentos e inundações. Isso permitiria, por exemplo, à Sanepar tomar medidas necessárias para evitar prejuízos nas captações de água e, à Defesa Civil, evacuar áreas de risco. A pesquisa está sendo feita na bacia do Rio Marrecas, em Francisco Beltrão.

Todos os projetos e pesquisas respondem aos temas hidrológico (inundações), meteorológico (chuvas intensas), climatológico (secas e estiagens), produtos perigosos (contaminação da água) e obras civis (rompimento/colapso de barragens). Os resultados parciais dos estudos foram apresentados durante o I Workshop da Redesastre/Sanepar, promovido nos dias 7 e 8, em Curitiba.

De acordo com o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, a intenção da empresa, ao fazer esse investimento, é o de justamente estimular a pesquisa em busca de soluções para o atendimento da população em situações de risco ou dano ambiental ou social, especialmente aquelas que afetam o abastecimento de água da população.

“Temos a intenção clara de encontrar formas de manter a população abastecida, mesmo em situações de catástrofe ambiental. O Ceped é a instituição ideal para nos ajudar nisso”, disse Mounir.

PIONEIRISMO – A Sanepar foi a primeira organização a contribuir com o Ceped, que é o gestor da Redesastre – uma rede de instituições voltada à redução de riscos e desastres no Estado do Paraná, a primeira oficialmente criada no Brasil com a finalidade de tratar o tema.

O investimento foi feito por meio de um termo de cooperação técnica, científica e financeira entre Sanepar, Casa Militar, Unespar e Funespar. (Fonte: AEN-PR)

"Conteúdo protegido por direitos autorais. Cite crédito ao usar textos e fotos da Folha de Cianorte"

About the author /


Jornal Folha Regional de Cianorte

Endereço: Av. Brasil, 1167, Cianorte - PR.

Telefone: (44) 3018-2015

Email: folhadecianorte@gmail.com

Diretor proprietário

Luiz Antônio Barbosa

Editor de conteúdo

Andye Iore.

Desenvolvido por Web 7 - Soluções digitais