Roubos de cargas caem 80% em Paranaguá

Os roubos de cargas resultados das vazadas, em que criminosos despejam os produtos dos caminhões com destino ao Porto de Paranaguá, diminuíram 80% no último trimestre. A queda é resultado do trabalho conjunto de todas as forças de segurança que atuam na cidade.

Dados apresentados em reunião nesta segunda-feira (3), na sede dos Portos do Paraná, mostraram que o número de ocorrências caiu de 21, em março – antes do início das operações em parceria – para apenas 4, em maio. O roubo ou furto aos caminhoneiros diminuiu de 11 ocorrências para 6, no mesmo período.

“Nossa expectativa é zerar este índice neste ano. A parceria tem se mostrado essencial e os resultados reforçam a credibilidade das forças policiais”, disse o presidente dos Portos, Luiz Fernando Garcia.

Para o capitão Cristiano Stocco Rosa, do 9º BPM, cada parceiro tem uma importância especial. “O trabalho da prefeitura, junto com a Guarda Municipal, foi essencial. A Adapar nos ajudou muito com a carga recuperada. O Corpo de Bombeiros atuou na fiscalização dos armazéns e é preciso destacar o trabalho da Guarda Portuária e das empresas privadas, que nos auxiliaram e foram importantíssimas em todo o processo”, disse.

Segundo o delegado da Polícia Civil, Nilson Diniz, as investigações continuam. “Graças ao trabalho de todos os integrantes desta força de segurança, a Polícia Civil conseguiu fazer o trabalho de investigação e prender os principais responsáveis”.

O papel dos Portos do Paraná é de atuar no apoio e organização das ações. “Somos um elo de ligação, uma conexão, entre todos os órgãos de segurança”, explica o major César Kamakawa, chefe da Unidade Administrativa de Segurança (UASP).

RESULTADO

A atuação conjunta também mostrou efeitos positivos em outros tipos de crimes, em todo o município. Segundo a Polícia Militar, a queda nos registros de ocorrência em Paranaguá foi de 31% em 2019.

O número de roubos e furtos nos primeiros cinco meses de 2019 caíram 18%, na comparação com o mesmo período de 2018. Os homicídios tiveram queda de 50%.

Próximos passos – O trabalho das forças de segurança vai continuar ao longo de todo o ano. “Não tem como fazer segurança com apenas uma instituição. O ideal é fazer o que estamos fazendo: trabalhar juntos para proporcionar segurança efetiva para toda a população de Paranaguá”, afirma o secretário municipal de Segurança, João Carlos Silva.

Bernardo Desert, chefe de operações da Polícia Rodoviária Federal, confirmou a continuidade da parceria. “A redução nos primeiros meses de atuação foi expressiva e percebemos que esta queda nas ocorrências tende a estabilizar. Nós vamos continuar trabalhando em conjunto e colaborar com as outras forças para coibir outros tipos de crimes”, diz.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: