Richa autoriza 72 prefeituras ao processo de financiamento

financiamento

O governador Beto Richa se reuniu hoje (20) com prefeitos de 72 municípios do Paraná, para autorizar os pedidos de financiamentos ao Estado. Os recursos, que somados chegam a R$ 55,85 milhões, são do Sistema de Financiamento dos Municípios, operacionalizado pela Fomento Paraná.

As prefeituras vão usar o dinheiro para obras de infraestrutura e compra de equipamentos. Após a autorização dada pelo governador, os projetos apresentados pelos municípios passarão por avaliação técnica da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e do Paranacidade.

Para Richa, é o investimento nos municípios que vai transformar o Estado. “Sempre tivemos sensibilidade com as demandas que os municípios apresentam, afinal de contas nosso governo tem característica municipalista”, disse. “Já fui prefeito e sei da dificuldade que todos nós enfrentamos por causa da gravíssima crise financeira sem precedentes que derruba de forma brutal as arrecadações”, acrescentou.

O governador também lembrou que o Estado fez o ajuste fiscal, o que dá ao Paraná a possibilidade de fazer repasses aos municípios. “Nosso ajuste já ajudou, no ano passado, o incremento na arrecadação dos municípios na ordem de 20%. O planejamento que aqui fizemos também garantiu em janeiro a transferência de 430 milhões de cota extra de ICMS”, complementou.

INFRAESTRUTURA – O prefeito de Tamboara, Antonio Carlos Cauneto, solicitou financiamento de R$ 400 mil, que será utilizado para reformas na cidade. “Nós queremos liberar 56 casas populares no município, mas nós só vamos conseguir isso se houver galerias e pavimentação, o que não temos ainda. Por isso, vamos usar esses recursos do governo estadual para construir o que é necessário para a liberação das residências”, disse.

Cauneto também ressaltou a parceria junto ao Estado. “O governador Beto Richa sempre deixa o leque de oportunidades aberto para os prefeitos, sempre deixando portas aberta e isso é importante pra nós”, acrescentou.

O prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos, disse que os recursos repassados pelo governo estadual são essenciais para o município. “Seria muito difícil fazer as obras que queremos, como colocação de galerias, asfalto e calçadas, se não fosse a ajuda do Estado”. Santos também lembrou da cota extra de ICMS repassada pelo Paraná no início do ano. “Isso nos ajudou muito na recuperação de estradas rurais e na colocação de mais ônibus para o transporte escolar”, contou.

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe: