Revestimento de pisos utilizando resinas Epóxi

Com a necessidade de uma fácil limpeza e ambientes esterilizados, algumas empresas têm optado por pisos industriais com pinturas do tipo epóxi. Estes tipos de pinturas epoxídicas propiciam uma camada lisa, uniforme e resistente a impactos e abrasões, podendo receber um tráfego pesado de pessoas e equipamentos além de uma rápida e fácil aplicação. Porém, para que esse tipo de pintura funcione, faz-se necessário uma correta aplicação do produto, assim como ter uma base de aplicação bem curada e livre de umidade excessiva. Para evitar problemas de aderência do epóxi, deve-se tomar alguns cuidados com a umidade do piso, fazendo alguns testes simples, mas inerente à aplicação da pintura.

O piso deve desempenhar certos requisitos, tais como: segurança contra incêndios, estanqueidade contra gases e água, e isolamento termo-acústico. Os pisos, ainda, devem permitir ao usuário uma estética aceitável, o trânsito sobre si, assim como deverá atender como suporte ao mobiliário, e no caso de indústrias, suporte para equipamentos, veículos e maquinários.

Com o intuito de atender essas expectativas, o piso epóxi tornou-se uma solução viável, não apenas para industrias e comércios, como seu uso esta ficando cada vez mais difundido em residencias. Esse tipo de revestimento é feito de resina epóxi, ou poliepóxido, um plástico que se endurece quando misturado a um agente catalisador, ou seja, endurecedor. O epóxi apresenta-se sempre em dois componentes, a resina e o endurecedor, que ao se misturar reagem e criam uma película endurecida.

Como trata-se de um piso chamado monolítico, sem juntas, recortes ou emendas, ele é um revestimento estanque, liso e fácil de limpar, mantendo um ambiente livre de contaminações. Á alguns produtos que após endurecidos apresentam muito brilho, com aspecto vitrificado, muitas vezes sendo confundido como porcelanato – mas não se engane, porcelanato liquido é uma definição errada dada ao piso epoxi, já que porcelanato por definição é um tipo de piso cerâmico que em sua formulação tem quartzo e argilas e obrigatóriamente tem que passar por tratamento em fornos de alta temperatura.

A aplicação é simples e feita com resina em estado líquido sobre o piso. Mas para que se tenha os resusltados esperados e na instalação, tem que tomar cuidados na preparação da superfície, onde a mesma esteja livre de gorduras, partículas soltas e umidade, e em casos de pisos novos, que estejam limpos, livre de poeiras e bem curados e secos.

Há situações em que são realizadas verdadeiras obras de arte, onde é possivel realizar pinturas em várias cores e formas, aplicação de fotos, figuras entre outros, e por por cima aplicada o epóxi transparente, que dará o apecto vitrificado do piso.

Contudo para esse tipo de piso deve-se tomar alguns cuidados a mais que os pisos ceramicos e porcelanatos, pois ele risca com mais facilidade, poderá ocorrer um amarelamento e apareciemento de machas com o passar do tempo, sendo exigido de tempos em tempos uma manutenção, especialmente em locais de grande tráfego. Um outro fator que pode desmotivar o uso deste tipo de acabamento é o seu alto custo comparado a outros pisos de base cimentícia ou cerâmicos.

OS DIFERENTES TIPOS

Existem diversas formas de aplicação considerando desde o nivelamento da superfície até o acabamento final. Assim, os pisos epóxi se dividem em:

  1. Espatulado (argamassado)

Trata-se de uma argamassa feita com resina epóxi e quartzo (areia tratada), indicada para locais que exigem alta resistência mecânica e à abrasão, como indústrias. Também é muito utilizado para regularização de superfícies degradadas.

  1. Autonivelante

É o que apresenta melhor acabamento estético, sendo indicado para quadras esportivas, hospitais, laboratórios, cozinhas, garagens, entre outros. Possui espessura entre 1 e 5 mm e é feito de resina pura (sem quartzo), que é aplicada com rodos ou espátulas dentadas em estado líquido sobre a superfície.

  1. Pintura epóxi

Pode ser lisa ou antiderrapante e possui várias opções de cores. Indicada para pisos em bom estado de conservação onde se desejar uma superfície lisa, resistente e impermeável.

  1. Poliuretano

Pode ser usado tanto em ambientes internos quanto externos, pois é resistente aos raios UV. Possui acabamento suave, sendo indicado para lojas e até residências.

Como podem verificar os vários tipos de epóxi são indicados para varios tipos e estados do piso, portanto é sempre bom que um Profissional (Engenheiro ou Arquiteto) possa avaliar o estado do piso onde irá ser aplicado o revestimento em epóxi, assim como avaliar qual o tipo de resina que melhor se adaptará e que terá uma durabilidade maior.

 

Compartilhe: