Relatório sobre aquecimento global tem participação brasileira


O Brasil teve papel de destaque na elaboração do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC), ocorrido no último sábado, na Coreia do Sul, e demonstrou-se alinhado às necessidades globais para conter o aquecimento do planeta.

De acordo com o secretário de Mudança do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Thiago Mendes, a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) é muito relevante. “Chegar em 2030 com uma redução de 43% é bastante significativo quando comparado a outros países”, argumentou.

O documento construído por representantes de várias nações apresenta o impacto do aumento da temperatura da Terra. Mendes destaca que será necessário que todos os países façam um grande esforço e uma mudança significativa para manter as temperaturas atuais abaixo de 2°C. Entre as constatações do IPCC, estão listadas ações como corte da emissão de gases, novas tecnologias e financiamento.

Em 2015, quando 195 nações assinaram o Acordo de Paris, o Brasil apresentou uma das metas mais ambiciosas. A proposta é, baseado nos níveis registrados em 2005, reduzir 37% das emissões de gases de efeito estufa até 2025, com indicativo de cortar 43% até 2030.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Governo Federal Brasileiro

Compartilhe: