• folhadecianorte@gmail.com

Fale com a Folha

44 3018-2015


24 de novembro de 2017

8:54

Região de Cianorte cresce em mais de 1,5 mil habitantes

Publicado em 31 de agosto de 2016

populacao

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na manhã de ontem (30) a estimativa da população dos 5.570 municípios brasileiros com data de referência em 01 de Julho de 2016. Segundo os dados apresentados, a região de Cianorte cresceu 0,93%, saltando de 171.155 para 172.743 no último ano, ou seja, são 1.588 habitantes registrados, ficando acima da taxa de crescimento nacional que foi de 0,8%.

Em relação ao Censo de 2010, o crescimento populacional da região foi de 9,19%, sendo que em 2010 a população era de 158.209 habitantes, ou seja, nestes seis anos 14.534 pessoas passaram a residir nos municípios.

Na região, quase todos os municípios apresentaram crescimento populacional entre 2015 e 2016, de acordo com as estimativas do IBGE. Apenas Tuneiras do Oeste apresentou queda no número de habitantes já que nos dados de 2105 o município tinha 8.860 habitantes e agora registra 8.847, uma queda de 0,14%.

Em Cianorte a estimativa aponta mais 1.038 habitantes em relação a 2015, um crescimento de 1,34%, já que ano passado a estimativa era de 77.515 habitantes e hoje é de 78.553. Em relação ao Censo de 2010, a Capital do Vestuário cresceu em 12,29%, o que equivale a 8.595 novos habitantes, já que na ocasião haviam no município 69.958 habitantes.

Outro município que apresentou um crescimento relativamente alto foi Cidade Gaúcha, que em 2015 apresentava 12.069 habitantes e em 2016 subiu para 12.199, ou seja, um saldo positivo de 130 habitantes, o que equivale a um crescimento de 1,08%. Em relação ao Censo 2010, quando o município tinha 11.062 habitantes, o crescimento foi de 1.137 o que corresponde a 10,28%. Os demais municípios podem ser vistos na tabela.

BRASIL – Conforme a estimativa divulgada pelo IBGE, o País tem 206,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,80% entre 2015 e 2016. O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,0 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,5 milhões de habitantes), Brasília e Salvador (cerca de 2,9 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros possuem população superior a 1 milhão de pessoas, somando 45,2 milhões de habitantes ou 21,9% da população total do Brasil.

Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 815 habitantes, seguido de Borá (SP), com 838 habitantes, e Araguainha (MT), com 953 habitantes. Quase 1/4 dos 5.570 municípios (24,8%, ou 1.379 municípios) apresentaram taxas de crescimento negativas, ou seja, redução populacional. Mais da metade dos municípios brasileiros (53,4% ou 2.975 municípios) apresentou crescimento que variou de 0% a menos de 1%, e 260 municípios (4,7% do total) apresentaram crescimento igual ou superior a 2%.

O grupo de municípios com até 20 mil habitantes apresentou, proporcionalmente, maior número de municípios com redução populacional (1.235 municípios ou 32,4% dos municípios até 20 mil). Por outro lado, os municípios com mais de 100 mil a um milhão de habitantes foram os que apresentaram maior proporção de municípios com crescimento superior a 1% (133 ou 45,5%). Os municípios com mais de um milhão de habitantes concentram crescimento entre 0 e 1% ao ano (14 ou 82,3% dos municípios deste grupo de tamanho populacional).

Segundo os dados do IBGE a estimativa é de que o Paraná tenha 11.242.720 habitantes, sendo o sexto estado com maior número de moradores no Brasil. Em 2015, a estimativa populacional do estado era de 11.1630.018.

METODOLOGIA – As populações dos municípios foram estimadas por um procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos munícipios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010). As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais que tenham ocorrido entre os municípios após 2010.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos.

populacao2

Texto: Juliano Secolo com Ascom IBGE
Imagem ilustrativa/IBGE –  Gráfico: Juliano Secolo

"Conteúdo protegido por direitos autorais. Cite crédito ao usar textos e fotos da Folha de Cianorte"

About the author /


Jornalista formado em 2002 pelas Faculdades Maringá, com especialização em Comunicação e Educação. Já foi correspondente regional da Gazeta do Povo, trabalhou no O Diário (de Maringá), rádio CBN Maringá, coordena o projeto cultural Zombilly, entre outros.

Jornal Folha Regional de Cianorte

Endereço: Av. Brasil, 1167, Cianorte - PR.

Telefone: (44) 3018-2015

Email: folhadecianorte@gmail.com

Diretor proprietário

Luiz Antônio Barbosa

Editor de conteúdo

Andye Iore.

Desenvolvido por Web 7 - Soluções digitais