Proprietário rural é autuado por atear fogo em APP

queimada

A Polícia Ambiental de Umuarama vistoriou uma propriedade rural no município de Goioerê na manhã da última terça-feira (27) e constatou uma área de aproximadamente dois hectares de vegetação nativa destruída pelo uso de fogo em uma Área de Preservação Permanente (APP).

Os policiais compareceram no local depois de receberem uma denúncia anônima. Assim que chegou na fazenda, de mais de mil alqueires, a equipe da Força Verde encontrou funcionários utilizando motosserra para derrubar as árvores de maior porte que resistiram à queimada.

Toda a área destruída estava às margens de um córrego afluente do ribeirão Água Branca, fator agravante que deixou o corpo hídrico totalmente desprotegido de qualquer tipo de vegetação. Segundo a Polícia Ambiental foram queimadas e cortadas espécies nativas como gurucaia, angico, imbaúba, leiteiro, entre outras, sendo todas realizadas sem nenhuma autorização do órgão ambiental.

Os responsáveis pelo dano foram qualificados e deverão responder criminalmente por destruir floresta considerada de preservação permanente com pena  de 1 a 3 anos de detenção além da multa lavrada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Texto e fotos: Polícia Ambiental

Compartilhe: