Programa social da Sicredi União completa 10 anos

O Programa social ‘A União Faz a Vida’, que propõe metodologia educacional de estímulo ao interesse pelo conhecimento, completa 10 anos na área de abrangência da Sicredi União PR/SP. Mais do que uma data comemorativa, a década marca um ciclo de resultados positivos, já que as mais de 160 escolas participantes, distribuídas em 29 municípios e três distritos, apresentaram melhora significativa no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), com crescimento médio de 30%, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O trabalho bem-sucedido e os benefícios à comunidade também renderam a conquista, pela primeira vez, do Prêmio Top de Sustentabilidade 2017, concedido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) – confira o vídeo goo.gl/hFWqeF. Trata-se de um reconhecimento não só pelos 10 anos da iniciativa em todas as cooperativas que fazem parte da Central Sicredi PR/SP/RJ, mas também pela eficiência do método.

Para se ter ideia, somente a Sicredi União PR/SP, no ano passado, teve 2.257 educadores que participaram de 770 assessorias e oficinas de capacitação para atender mais de 23 mil crianças e adolescentes de escolas públicas, por meio de 775 projetos. Ao final do ano letivo também foram realizados 79 eventos de culminância, em que os alunos apresentaram os resultados do aprendizado.

Diante da relevância do trabalho, o diretor executivo da Sicredi União PR/SP, Rogério Machado, afirma que acompanhar o encerramento dos projetos, a cada ano, é muito gratificante. “Sempre me emociono porque nosso trabalho tem contribuído, de forma colaborativa, para formar cidadãos melhores e mais comprometidos com o desenvolvimento da sociedade. Precisamos crescer juntos, criando uma rede de compromisso que dê novo significado à vida”.

Uma das formas de impulsionar esse desenvolvimento humano é a própria expansão do programa que, em 2017, foi implantado em sete municípios do Paraná e São Paulo: Maringá, Tapejara, Ângulo, Jaguapitã, Casa Branca, Mogi Mirim e Piracicaba. Para este ano, a expectativa é que o trabalho alcance, pelo menos, mais 18 municípios, sendo que a meta é que o programa funcione todas as cidades que têm agência da Sicredi União PR/SP – atualmente são 62 cidades.

PROGRAMA – O programa social ‘A União Faz a Vida’ nasceu há 21 anos no Sistema Sicredi e na área de abrangência da Sicredi União, a iniciativa foi iniciada em Nova Esperança. O objetivo do trabalho é contribuir com a sociedade por meio da melhoria da qualidade de ensino, já que a instituição financeira cooperativa considera a educação como um importante agente transformador do ser humano. Para desenvolver a metodologia foi utilizada a estrutura da Fundação Sicredi e contratada equipe de estudiosos da área de pedagogia da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com Gisely Almeida, assessora de programas sociais da Sicredi União PR/SP, o método tem sido aperfeiçoado ao longo dos anos com foco em incentivar os alunos a terem mais interesse pelo conhecimento, tornando-os protagonistas do processo de aprendizagem. “Práticas de educação cooperativa também são utilizadas para ensinar valores de cooperação, justiça, democracia e cidadania entre as crianças e adolescentes. A ideia é que se tornem cidadãos mais cooperativos e proativos no desenvolvimento da comunidade onde vivem”.

As atividades são feitas por meio de expedição investigativa, pesquisa, relatos, rodas de conversa, entre outros. Vale ressaltar que as práticas educativas contam, quase sempre, com o envolvimento da família dos alunos e de apoiadores da comunidade – profissionais e moradores voluntários que agregam conhecimento e, assim, viabilizam a proposta de aproximar o processo educativo da sociedade.

Em linhas gerais, o programa funciona em três fases: na primeira, chamada de ‘Articulação’, a proposta é apresentada à secretaria municipal de educação e aos gestores e diretores de escolas públicas e privadas. Ao aceitarem a proposta, começa a etapa de ‘Realização’, em que os educadores recebem 32 horas de capacitação para colocar a metodologia em prática. Já a terceira fase, de ‘Desenvolvimento’, os alunos definem uma temática, a partir de pergunta exploratória, para os professores abordarem durante o ano letivo, envolvendo o conteúdo das disciplinas.

Se os alunos de uma turma optarem, por exemplo, por aprender sobre os diferentes tipos de moradias, podem visitar moradores de bairros da cidade e da região rural, e ainda conhecer uma obra com acompanhamento de algum profissional da construção civil. Esse aprendizado é associado ao conteúdo das disciplinas e, assim, os alunos passam a ter mais facilidade para aplicar o conhecimento no dia a dia”, exemplifica Gisely.

Para encerrar o ano letivo, os alunos apresentam o aprendizado em forma de dança, teatro, música ou feira de ciências. Há também a exposição do portfólio dos projetos desenvolvidos ao longo do ano e todo o material também é divulgado na revista Vida Cooperativa, uma publicação anual online que traz os resultados do programa em cooperativas do sistema no Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Fonte: ASCOM SICREDIUNIÃO PR/SP

Compartilhe: