Professora ensina ética na política com visita na Câmara

professora-rosanaConhecer os políticos que tomam decisões sobre a cidade. Esse é um dos objetivos do projeto “Ética na política” coordenado pela professora Rosana Pimentel de Castro Grespan, na disciplina de Sociologia, dos colégios Drummond, em Cianorte, e Castro Alves, em Rondon. “A maioria dos alunos nem conhece o político que vota”, comenta a professora Rosana Pimentel (foto), que sonha um dia ter um aluno que siga na vida política. “Por isso quero desenvolver nos alunos um espírito crítico e despertar neles um interesse pela política”.

O foco é em alunos entre 15 e 16 anos do Ensino Médio e fazer com que eles conheçam as dinâmicas dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário nas esferas municipal, estadual e federal.

O projeto existe desde 2010 em Rondon, baseado no movimento estadual “Paraná sem corrupção”. Os alunos recebem referências em sala de aula, fazem trabalhos, veem vídeos, conhecem os pensadores filósofos gregos e vão a campo ter contato com os políticos. A professora percebeu que os alunos não se interessam por política porque não gostam dos políticos, da imagem do político. E que tenta mudar essa imagem colocado os alunos em contato com os vereadores, prefeito e juízes.

POSITIVO – Duas turmas do segundo ano do Colégio Drummond começaram a atividade externa pela Câmara de Vereadores de Cianorte na última segunda-feira e farão uma análise em sala de aula na próxima sexta-feira. Os próximos passos serão contatos com o prefeito Claudemir Bongiorno e também com juízes da cidade. “Eu acho que os alunos gostaram da visita na Câmara. Acredito que tenha sido positivo porque foi a primeira vez que eles acompanharam uma sessão do Legislativo”, avaliou a professora Rosana Pimentel, ressaltando que gostou do protocolo no desdobramento da sessão. Ela faz uma ressalva sobre o comportamento de alguns vereadores que conversam ou se levantam enquanto há algum procedimento ou um vereador esteja falando.

O presidente do Legislativo, Carlos “Dadá”, não só gostou de ter recebido os alunos, como convidou a professora e o grupo para visitarem a Câmara fora do expediente noturno da sessão de segunda-feira, para uma visita em horário mais adequado já que são menores de idade e as sessões podem passar das 22h como foi essa semana. “Ficamos felizes em receber essa visita por serem jovens que vão começar a votar agora e estão conhecendo a política de sua cidade”, considerou Dadá.

Texto e foto: Andye Iore

pol-camara

Compartilhe: