Professora é a primeira doutora em Engenharia Têxtil na UEM

doutoraA professora Maria Renata Moraes, do Departamento de Engenharia Têxtil, no Câmpus Regional de Goioerê, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), apresentou, no último dia 28 de abril, a primeira defesa de tese do Dinter (Projeto de Doutorado Interinstitucional). Aprovada, Maria Renata se tornou a primeira doutora em Engenharia Têxtil da UEM e uma das poucas do Brasil.

A defesa de tese ocorreu em Guimarães, Portugal, sede da Universidade do Minho, e teve, na comissão julgadora, os professores doutores Antônio Pedro Garcia Valadares Souto (Uminho); Carla Joana Santos Marinho da Silva (investigadora do Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos Funcionais e Inteligentes); Javier Molina Puerto (investigador do Instituto Tecnológico da Espanha); e Washington Luiz Félix Santos (DET/UEM – Orientador).

O projeto interinstitucional entre a UEM, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFTPR) e a Universidade do Minho, que permitiu a defesa da professora Maria Renata, teve início em 2014. O objetivo do programa permitir a formação de especialistas e investigadores na área de Engenharia de Materiais e Design Têxteis.

O Projeto é financiado pela Fundação Araucária e tem, atualmente, nove docentes da UEM e dez da UTFPR participando. A partir desta iniciativa, o DET poderá criar um programa de mestrado nesta área na UEM, pois não existem programas de pós-graduação stricto sensu neste segmento no Brasil. O setor produtivo têxtil é estratégico para a economia e um dos mais importantes para o Brasil, além de ser o segundo maior empregador da indústria de transformação.

A tese defendida pela professora da UEM é intitulada “Desenvolvimento de tecidos revestidos com poli (3,4 – etilenodioxitiofeno dopado com poli (sulfonato de estireno) (PEDOT:PSS) para o autoaquecimento resistivo de têxteis”.

Texto e foto: Ascom UEM

Compartilhe: