Produtores recebem equipamentos financiados pelo Trator Solidário

Na última terça-feira (13), o Governo do Estado e o Banco do Brasil realizaram a entrega simbólica de equipamentos financiados pelo Programa Trator Solidário para os produtores Joelson Carneiro, de Castro; Simão Aziz Scheiffer Maluf, e Lucas Geraldo Moresco, ambos de Ipiranga; e Isais de Ávila, de Tibagi. O valor de cada trator é de aproximadamente R$ 108 mil.

A entrega aconteceu durante a feira e exposição Agroleite, em Castro, com a presença do secretário estadual da Agricultura Norberto Ortigara e do diretor-presidente do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) Natalino Avance de Souza. A feira segue até o dia 17 de agosto. A abertura do evento também foi marcada pela assinatura de um termo de convênio entre a Emater e a Cooperativa Castrolanda.

Executado pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento por meio do Departamento de Economia Rural (Deral), o programa Trator Solidário ajuda pequenos agricultores a comprarem tratores, pulverizadores e colhedoras a preços cerca de 15% mais acessíveis que os do mercado. A iniciativa tem ajudado a melhorar a produtividade nas lavouras, principalmente para a agricultura familiar. “O trabalho vai ficar melhor, mais ágil e seguro. Com o trator, a produção rende mais”, diz o produtor Simão Aziz Scheiffer Maluf.

PARCERIA

O secretário Norberto Ortigara destacou o trabalho conjunto que garante a modernização das propriedades para os produtores paranaenses. “É uma parceria com uma indústria instalada no Paraná, portanto, que gera empregos aqui. O Estado faz o projeto técnico e avaliza essa operação. Já entregamos mais de 10 mil tratores para os produtores com esse programa”, explicou.

O Trator Solidário é destinado a pequenos produtores com propriedades com cerca de 12 até 75 hectares (até quatro módulos fiscais) e renda bruta anual de até R$ 415 mil, oriunda da atividade agrícola. O agricultor interessado em adquirir máquinas e implementos deve procurar a unidade da Emater em seu município. Banco do Brasil e BRDE são instituições conveniadas.

CONVÊNIO

O convênio entre a Emater e a Cooperativa Castrolanda envolve a troca de experiência, equipamentos e serviços entre o Instituto e a cooperativa, com o objetivo de fortalecer os pequenos produtores de leite e mantê-los na atividade. Serão beneficiados 30 produtores, e aproximadamente 100 beneficiados indiretamente.

“Temos uma relação histórica com a Castrolanda de inclusão socio-produtiva. A Emater realiza um trabalho de aprimoramento do sistema de produção, para que os produtores possam acompanhar o padrão da cooperativa. O processo exige melhoramento genético e qualidade do leite. Isso muda a vida das famílias, com a melhora do padrão tecnológico e da renda?, explica o diretor-presidente da Emater Natalino Avance de Souza.

Já a cooperativa participa com suporte técnico, treinamento dos técnicos da Emater e dos produtores. Nos últimos dois anos, a cooperativa perdeu a adesão de pequenos produtores, de até 500 litros por dia. Em 2017, eram 150. Agora, são 114. “Eles não foram para outras cooperativas, mas saíram da atividade. Esse termo de convênio aconteceu também para fortalecê-los e atraí-los”, explica o gerente de Negócios Leite da Castrolanda. Eduardo Ribas. “Queremos aproveitar o know-how da Emater com a extensão rural e o atendimento ao produtor”, completa.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: