PREVENÇÃO CONTRA O CÂNCER BUCAL

 

Pode até parecer coisa do passado, mas 80% dos pacientes com câncer de boca chegam aos serviços de saúde odontológica, já em estágio avançado da doença, quando já são poucas as possibilidades de tratamento e cura.

O câncer de boca, normalmente é curável se tratado no inicio, pois é uma doença de fácil diagnóstico. Através de exame clinico, já pode se suspeitar, e depois complementar com outros exames.

O câncer de boca representa cerca de 10% de todos os casos notificados. No homem ele ocupa o 5º. lugar em ocorrência, sendo que em cerca de 100 pessoas com câncer de boca, 73,7% são homens e 26,3% são mulheres.

Os principais grupos de risco são: Homens com mais de 45 anos de idade, pessoas da raça branca, fumantes e/ou etilistas crônicos (alcoólatras), pessoas que apresentam má higiene oral, pessoas de pele clara e que trabalham sob o sol intenso e sem proteção.

Ao menor sinal, é importante procurar um Cirurgião Dentista para avaliação, e sempre estar atento a qualquer alteração na boca. As alterações mais comuns e que você deve procurar ajuda são:

  • Manchas brancas ou vermelhas;
  • Irritações embaixo de próteses removíveis ou prótese total (Dentadura),
  • Ferimentos causados por ponta de dentes quebrados;
  • Próteses quebradas que ferem qualquer parte da boca;
  • Feridas que não cicatrizam em 2 semanas;
  • Endurecimento ou caroço na boca ou pescoço.

Sintomas como dificuldades no movimento da língua ou engolir, presença de sangue na saliva, mau hálito, perda de peso sem motivo aparente, feridas ou manchas doloridas ou não, são sinais de que alguma coisa não está bem.

As localizações mais comuns estão nos lábios (bordas laterais), assoalho de boca, rebordo gengival, palato mole e amígdalas. Caso você tenha alguma dessas alterações, não se apavore, e primeiramente procure um Dentista, pois você pode estar apenas com uma afta, úlcera, ou qualquer lesão simples de ser resolvida.

 

TRATAMENTO

Após o do diagnóstico, uma equipe de especialistas desenvolve um plano de tratamento especial para cada paciente. Quase sempre a cirurgia é indispensável, seguida de um tratamento de radio ou quimioterapia. Portanto, a prevenção sempre é o melhor caminho para cuidar da saúde da sua boca.

 

Colaboração: Dr. Wagner Destéfano

Cirurgião Dentista – CRO 10637

 

Compartilhe: