PR lidera oferta de empregos em portal do MTE

parana-geracao

O Paraná lidera, nestes cinco primeiros meses do ano, a oferta de empregos do Portal Mais Emprego, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O Estado disponibilizou nesse período 43.525 postos de trabalho, oito mil a mais que São Paulo, a maior potência econômica do País.

A liderança paranaense no principal ranking oficial de vagas se deve a dois fatores principais: às políticas públicas do governo do Estado para a criação e consolidação de novos postos de trabalho, mesmo diante das dificuldades da economia em nível nacional, e à estrutura montada nas agências do Trabalhador. São as agências as responsáveis pela intermediação de mão de obra, cujas estatísticas alimentam as informações do Portal do Emprego.

POLÍTICAS PÚBLICAS – Informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Cegad), do Ministério do Trabalho e Emprego, sinalizam o êxito das políticas públicas do governo paranaense que resultam em novas vagas.

Logo em janeiro, o Paraná já figurava entre os quatro únicos estados que haviam registrado aumento na criação de empregos com carteira assinada. O saldo, positivo, era então de 6.713 novos postos de trabalho – 79% no interior. Ao mesmo tempo, em sentido inverso, o Brasil havia registrado o fechamento de 81.774 vagas. “No Paraná, o governo estadual promove, há quatro anos, uma gestão municipalista, que contribui para estruturar as cidades, baseada no diálogo com as prefeituras e o setor produtivo de todo o Estado”, analisa a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. O resultado é o estímulo à retomada do desenvolvimento, principalmente no interior, com a positiva resposta do empresariado. “A geração de emprego e renda, espelhada no Portal do Emprego, sinaliza também a melhora na qualidade de vida dos paranaenses.”

PROJETOS PRODUTIVOS – Segundo o economista Francisco José Gouveia de Castro, chefe do Serviço Estadual de Estatística do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), os indicadores do Portal do Emprego derivam da recuperação do setor agropecuário, “em especial a maior produção de soja e a vitalidade interiorizada do mercado de trabalho”.

Ele assinala ainda a importância “da maturação de projetos produtivos privados, nacionais e multinacionais, atraídos pelo Programa Paraná Competitivo, em sua grande parte no interior”.

AGÊNCIAS – O Paraná, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (SEDS), em parceria com o MTE e prefeituras, oferece a trabalhadores e empresas agências do Trabalhador em 220 municípios, fora a de Curitiba. Há ainda agências municipais nas dez ruas da Cidadania de Curitiba, em Londrina, Maringá e Ponta Grossa.

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe: