Polícia está perto de solucionar crimes e sociedade cobra

 

adao15Enquanto as polícias de Cianorte se esforçam para inibir a criminalidade e solucionar os assassinatos, a sociedade cianortense cobra medidas de segurança para a cidade. Cianorte já registrou seis assassinatos esse ano, sendo cinco homicídios e um latrocínio. Dos quais apenas um teve o autor preso. Superando a estatística de 2015 que teve cinco homicídios. A morte mais recente aconteceu na noite do último domingo (15). Paulo Henrique Berveglieri De Oliveira, de 26 anos, foi morto a tiros na avenida Pernambuco, em frente a São Vicente de Paulo, na Vila Operária.

A principio, teria sido a conclusão fatal de uma briga de bar no começo da noite. Na sequencia, dois homens passaram numa motocicleta ao lado do Ford/Pampa, de placa AGV – 8488, de Cianorte, e o garupa atirado em Paulo Henrique. A vítima, conhecida como Tuti, morreu no local. “Já temos a identificação de três homicídios desse ano”, informou o delegado chefe da 21ª Subdivisão de Polícia Civil, Adão Wagner Loureiro Rodrigues (foto), indicando que teriam a participação de adolescentes e relação com tráfico de drogas, conforme a Folha de Cianorte publicou em reportagem em fevereiro apontando a reincidência de adolescentes em crimes.

Aproximadamente 3 horas depois do crime de domingo, a Polícia Militar prendeu um casal armado próximo ao local do assassinato. Ainda não há informação oficial se há alguma ligação com a morte de Tuti.

SOLUÇÃO – Com isso, fica em aberto ainda o assassinato a facadas no dia 1º de maio e o do último domingo. O que repete o bom trabalho policial feito no ano passado, quando somente um dos cinco assassinatos não foi solucionado ainda.

Confira os casos de 2016:
PRIMEIRO – no final de janeiro um homem de 23 anos foi morto com um tiro durante um assalto. O suspeito do latrocínio está preso;
SEGUNDO – dia 19 de março, um homem de 23 anos de idade foi morto com um tiro numa lanchonete na avenida Paraíba. O autor ainda não foi identificado;
TERCEIRO – dia 28 de abril, uma mulher de 34 anos foi assassinada com um tiro na cabeça. O crime teria ligação com tráfico de drogas;
QUARTO – dia 1º de maio, um homem de 22 anos foi morto a facadas;
QUINTO – dia 11 de maio, homem 29 anos é morto com 11 tiros num bar na avenida Paraíba.
SEXTO – dia 15 de maio, homem de 26 anos é morto a tiros dentro de seu carro, em frente a igreja São Vicente de Paulo.

Consec divulga nota sobre crimes

“O Consec através de seus membros estão chocados com os recentes crimes ocorridos em Cianorte. Entendemos que as dificuldades econômicas do pais e da cidade com a alta do desemprego geram fatores que contribuem para este aumento da violência. Acompanhamos diariamente o empenho das policias militar e civil na melhoria do policiamento e das investigações destes atos criminosos. Já havia planejamento antes dos dois últimos latrocínios uma operação com mais de 70 policiais que vieram a Cianorte com mandatos de prisão para coibir o tráfico de drogas, que nestes últimos casos, é o causador da violência vivenciada por todos nós. Acreditamos no empenho dos nossos policiais e comandantes e, que isso em breve será apenas algo que ficará no passado. Lutamos para que isso aconteça e estamos a disposição da comunidade como interlocutor com as nossas policias e gestores públicos responsáveis pela segurança em nossa querida cidade”.

Texto e foto: Andye Iore

Compartilhe: