Polícia aperta o cerco contra traficantes em Cianorte

trafico01A Polícia Militar de Cianorte aperta o cerco contra o tráfico de drogas na cidade. Houve mais quatro prisões de traficantes na semana passada. A última foi no dia 29 de abril, quando um homem foi preso num motel da cidade com drogas, dinheiro, um simulacro de fuzil e equipamentos que teriam sido trocados por droga. Foi a décima prisão de traficantes em três semanas. O combate ao tráfico de drogas é um dos principais focos da Polícia Militar nesse período de um mês operando oficialmente como Companhia Independente na cidade. “Identificamos que o grande número de pequenos furtos que ocorrem em Cianorte estão relacionados ao tráfico de drogas”, explicou o major José da Silva Neto (foto abaixo). “E isso serve para manutenção do vício dos usuários de drogas que trocam os objetos furtados para sustentar o vício”.

O major Silva Neto comentou que os casos comuns em Cianorte como furtos em quintais das casas, no comércio e de pedestres são bem característicos de viciados que mantém os pequenos traficantes. Por isso, o trabalho da Polícia Militar de combater os furtos e roubos, passa pelo combate aos pequenos traficantes também.

Outro exemplo da ação policial foi no dia 26 de abril, quando a PM apurou denúncia de moradores que estaria ocorrendo a venda de drogas numa casa na rua Gaivota. Policiais monitoraram o local e viram duas pessoas em atitude suspeita. Foi feita abordagem e revista, sendo que um deles estava com um pedaço de tablete de maconha no bolso e o outro que é morador da casa estava com R$ 380 em dinheiro, mais três tabletes de maconha encontrados na cozinha, com um deles faltando um pedaço que era o que estava com o primeiro detido. Os dois detidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil para registro da ocorrência.

CRACK – A maior parte dos casos de drogas está relacionada com o crack. Uma droga barata, que vicia rapidamente e faz o usuário furtar e roubar para sustentar o vício. Houve a apreensão de 182 pedras e mais 11 gramas de crack nas cinco ocorrências abordadas nessa reportagem. “O crack extrapolou, saiu da esfera policial e passou a ser problema de saúde pública. O usuário fica totalmente dependente da droga, fica agressivo, perde o controle. Todas as cidades do Brasil tem problema com crack. Isso preocupa porque o crack potencializa muitos as ocorrências policiais e não é algo simples de se combater”, avalia o major Silva Neto.

COMUNIDADE – A maioria dessas prisões de pessoas relacionadas ao tráfico de drogas aconteceu com apoio da população. As denúncias podem ser anônimas pelos telefones 181 e 190. “Não temos como dar retorno pessoalmente porque são avisos anônimos. Então, verificamos e assim a população está vendo que damos um retorno”, comentou o major Silva Neto, dizendo que essas denúncias são grandes parceiras do trabalho policial.

CASOS :
• 17 de abril – um adolescente apreendido e uma mulher presa. Apreensão de 18 gramas maconha, 6 gramas de crack, 103 pedras crack, uma grama de cocaína, R$ 1,5 mil dinheiro, nove aparelhos de telefone celular e joias
• 24 de abril – uma mulher presa. Apreensão de 79 pedras crack e R$ 1,5 mil; um adolescente apreendido. Apreensão de 4,9 gramas de cocaína
• 26 de abril – dois homens presos. Apreensão de três tabletes maconha e R$ 380 em dinheiro
• 28 de abril – dois homens presos. Apreensão de 527 gramas maconha e R$ 30 em dinheiro
• 29 de abril – um homem e mulher presos. Apreensão de 5,2 gramas de crack, dinheiro, equipamentos de som, notebook e um simulacro de fuzil

Texto: Andye Iore
Foto das apreensões: Polícia Militar
Foto do major Silva neto: Andye Iore

major silva06

Compartilhe: