Polícia Ambiental resgata filhote de quati e pássaros em cativeiro

A equipe da Polícia Ambiental de Umuarama recebeu uma denúncia anônima de que um homem estaria mantendo ilegalmente em cativeiro um espécime de Quati, preso em uma gaiola, no município de Cruzeiro do Oeste.

Em razão da denúncia, a equipe foi até o endereço e no ato de fiscalização constatou a veracidade da denúncia, sendo encontrado o referido animal, tratando-se de um filhote, nas condições relatadas pelo denunciante.

Além do Quati, a equipe também localizou três pássaros silvestres em gaiolas, sendo um Tico-Tico Rei, um Canário-Terra e um Melro. O responsável não possuía licença para criação de passeriformes.

Os policiais localizaram ainda 4,5 kg de carne de Tatu congelada e um casco do animal, caracterizando também ilícitos.

Diante da constatação do crime tipificado no Art. 29, inciso III, da Lei 9.605 de 1.998 (ter em cativeiro espécimes da fauna silvestre, bem como produtos dela oriundos), os policiais realizaram a apreensão dos animais e demais produtos e confeccionaram um Termo Circunstanciado contra o infrator, o qual responderá pelos crimes a ele imputados em liberdade.

Além das conseqüências na esfera criminal, cuja pena varia entre 06 meses a 01 ano de detenção, o infrator também será autuado administrativamente (multado) pelo Instituto Ambiental do Paraná.

O filhote de Quati e os pássaros foram encaminhados para atendimento médico veterinário, onde serão submetidos a exames no sentido de verificar a possibilidade ou não de reinserção no meio ambiente. A carne apreendida foi inutilizada e destruída.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Polícia Ambiental de Umuarama

Compartilhe: