Polícia Ambiental identifica o responsável pela emissão da fumaça que intoxicou criança

Na manhã de ontem, a Polícia Ambiental de Umuarama recebeu informações de que um bebê de sete meses havia sido internado no Hospital São Paulo com asfixia por fumaça proveniente da queima de resíduos.

Após a confirmação do fato com o SAMU e coletadas as informações com a mãe da criança, os policiais deslocaram até a residência informada, ao lado da casa da vítima, e encontraram vestígios da queima de plástico e outros materiais que provavelmente causaram a emissão da fumaça tóxica.

O responsável pela queima dos resíduos, um homem de 36 anos, foi identificado e já é reincidente em infração da mesma natureza e deverá responder pelo crime de causar poluição, previsto na Lei de Federal de Crimes Ambientais, além de receber autuação administrativa lavrada pelo IAP. (Fonte: Policia Ambiemtal)

Compartilhe: