Polícia Ambiental apreende armas e 35 aves silvestres

aves02A Polícia Ambiental de Cianorte na manhã da última terça-feira (23) 35 aves silvestres e armas de fogo. As apreensões aconteceram em duas residências de Amaporã (a aproximadamente 95km de Cianorte), após denúncia anônima recebida pela Polícia Militar de Umuarama.

Na primeira casa, ao chegar no local a equipe apreendeu 24 aves, as quais estavam dependuradas em gaiolas espalhadas pelas laterais da residência,  algumas no interior  e outras em árvores nas proximidades e ainda vários alçapões armados para captura de novos pássaros. Durante a apreensão dos pássaros a equipe avistou uma espingarda de pressão que estava dependurada atrás da porta da cozinha da residência, a qual era adaptada para calçar o calibre .22 e 34 cartuchos intactos do mesmo calibre, na sequência o morador informou que possuía uma outra arma e entregou a equipe uma espingarda cartucheira de calibre .28, cinco cartuchos recarregados  e dois descarregados do mesmo calibre. Além de materiais utilizados para recarga, como pólvora, espoletas, chumbos etc.

Na segunda residência, a equipe encontrou 11 aves da fauna silvestre que também eram mantidos e no interior de um cômodo, próximo a garagem. E mais duas espingardas cartucheiras, sendo ambas  de calibre .32, 5 cartuchos recarregados, estojos vazios do mesmo calibre e ainda petrechos utilizados para recarga. Que em virtude da equipe ter encontrado entre os pertences alguns cartuchos de calibre .38 a equipe questionou ao proprietário sobre a origem, sendo informado que também possuía um revólver calibre .38, o qual entregou-o, juntamente com oito cartuchos carregados e quatro estojos do mesmo calibre.

Que diante dos fatos foi dado voz de prisão aos dois senhores, os quais foram conduzidos e autuados em flagrante na delegacia de Policia Civil de Paranavaí, onde responderão por posse de arma de fogo de uso permitido e por manterem em cativeiro aves da fauna silvestre sem autorização do órgão ambiental competente.

As aves apreendidas foram entregues ao Instituto Ambiental do Paraná para posterior reintegração ao meio natural.  Foram apreendidas espécimes como pixoxó, galo-da-campina, trinca-ferro, sabia-laranjeiras, coleiras-do-brejo, coleiras-papa-capim, sangrinhos, bicudo, pássaro-preto, rolinha fogo-pago e outros. Um dos proprietários foi autuado pelos técnicos do Instituto Ambiental do Paraná em R$ 5 mil e o outro em R$ 12 mil.

A Polícia Ambiental  desenvolve Policiamento Preventivo Ambiental,  no sentido de coibir a pesca e caça ilegal. Bem como reprimir também os demais crimes com previsão na Lei de Crimes Ambientais, Lei 9.605/98. A eficácia das ações pode ser complementada com a ocorrem tais crimes. As denúncias podem ser feitas anonimamente e a qualquer hora através do telefone: (44) 3637-3439 (de Cianorte).

Com informações e fotos da Polícia Ambiental de Cianorte

aves01

Compartilhe: