PM faz três blitze em dez dias, prende um e apreende veículos

 

blitz01A Polícia Militar de Cianorte realizou uma blitz de trânsito no centro de Cianorte no começo da madrugada do último domingo (2). Foi a terceira operação em dez dias. Uma pessoa foi presa, dois veículos apreendidos e foram feitas 16 notificações no domingo. “A maior parte das notificações é sobre a CNH [Carteira Nacional de Habilitação]”, informou o capitão da PM, Cláudio Silva. “Ainda há quem ache que não precise de documento para conduzir um veículo”.

A PM intensificou as ações no trânsito cianortense. Em dez dias foram três operações no trânsito cianortense, em pontos diferentes da cidade. Ao total foram registradas 47 notificações e apreensão de 17 motocicletas e dois automóveis. Foi feito um trabalho preventivo entre maio e abril antes das operações.

Além de verificar se a documentação dos motoristas de automóveis e pilotos de motocicletas está em dia, as ações servem também para dar mais segurança para a população, com a redução do risco de acidentes e mortes e também inibindo a iniciativa de criminosos que sempre usam veículos na fuga após os crimes. “É uma mudança cultural na cidade que antes não tinha essas operações frequentemente como agora”, ressaltou Silva.

DÉFICIT – O jornal Folha de Cianorte acompanha o problema no trânsito na região central desde o começo de 2014 com reportagens especiais e até a elaboração de charges. Na época a Polícia Militar tinha déficit no efetivo e não tinha condições de fazer blitze constantes.

No final do ano passado o major José Silva Neto informou sobre a intenção de implantar em Cianorte um pelotão de trânsito com a disponibilidade de mais policiais que se formaram no curso da PM feito na cidade. As frequentes blitze de trânsito realizadas nos últimos dias é desdobramento dessa situação. Hoje a PM tem dois policiais exclusivos para o trânsito e nas blitze há o reforço de outras equipes.

BOBÓDROMO – Entre os problemas mais comuns na região entre as avenidas Goiás e Santa Catarina estão som alto, menores de idade ingerindo bebida alcoolica, condutores de veículos sem documentação, o acúmulo de lixo (como garrafas quebradas) nas vias, calçadas e terrenos, entre outros.

Folcloricamente, a região é chamada de Bobódromo pela aglomeração de pessoas no final de semana que acabam incomodando moradores, infringindo leis de trânsito, causando riscos de acidentes, entre outras situações.

Texto e foto: Andye Iore / Folha de Cianorte

Compartilhe: