Paraná reforça interesse em intercâmbio tecnológico com a Dinamarca

Aproveitar a experiência de mais de 15 anos da Dinamarca, um dos países mais avançados do mundo no processo de governo digital, para aperfeiçoar o sistema e agilizar a digitalização e desburocratização de serviços públicos no Paraná. Esse foi um dos temas do encontro do governador Carlos Massa Ratinho Junior com o embaixador extraordinário da Dinamarca no Brasil, Nicolai Prytz, nesta quarta-feira (04), no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O governador reforçou o interesse em iniciar um intercâmbio tecnológico em diferentes áreas com o País Nórdico, com destaque também para a produção de energia por meio do biogás. “O Governo do Paraná precisa de tecnologia para avançar na modernização da máquina pública, buscando sempre a inovação. Estamos abertos e interessados nesta parceria com a Dinamarca”, destacou Ratinho Junior. “Além disso, buscamos atrair mais investimentos para o Estado”, completou.

Prytz classificou a reunião como muito produtiva e ressaltou os pontos fortes do Paraná para realização de futuras parcerias. “Percebemos a ambição do Paraná, sem dúvida um dos estados mais avançados do Brasil. Precisamos de parceiros ambiciosos para formalizar esse tipo de cooperação”, afirmou.

De acordo com o embaixador, a Dinamarca, por ter iniciado o processo de modernização da gestão há mais de 15 anos, pode transferir experiência ao Paraná, fazendo com que o Governo do Estado tenha menos percalços durante o processo. “Podemos colaborar muito. O governo digital reduz custos, diminui a margem para corrupção e facilita a vida das pessoas”, disse.

BIOGÁS

Prytz gostou dos projetos já implantados no Paraná para a produção de energia limpa, outra área de interesse para cooperação. O governador Ratinho Junior apresentou a solução encontrada pela Itaipu Binacional, que utiliza poda de grama, resíduos alimentares e esgoto para produzir o biogás que abastece a frota de 80 carros da usina.

Ratinho Junior citou ainda a experiência de Entre Rios do Oeste, cidade de pouco mais de 4 mil habitantes, no Oeste do Paraná, que inaugurou neste ano a primeira usina do Brasil de produção de biogás a partir do tratamento dos dejetos de suínos.

A capacidade total da termelétrica é de 480 KW, transformando por dia 215 toneladas de um agente poluidor em energia limpa, que será utilizada para compensar o consumo energético nos prédios públicos do município, num total de 72 unidades consumidoras, na modalidade de autoconsumo remoto. “Temos tecnologia suficiente para ajudar na ampliação de projetos deste tipo, um dos pedidos do Paraná”, afirmou o embaixador.

PRINCESA

A passagem da comitiva pelo Paraná serviu ainda para estreitar relações entre as partes antes da visita oficial ao Estado da princesa da Dinamarca, Maria Isabel Donaldson, esposa do príncipe herdeiro Frederico André Henrique Cristiano. A agenda está marcada para 21 de outubro, com passagens por Curitiba e Foz do Iguaçu.

Nesta quinta-feira (5), Prytz visita a empresa Novozymes. A multinacional dinamarquesa atua na área de biotecnologia e tem uma planta em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.O grupo lidera o mercado mundial de enzimas.

GOVERNO FEDERAL

Neste ano, os governos do Brasil e da Dinamarca firmaram uma parceria para digitalização e desburocratização de serviços públicos. Nos próximos três anos, o projeto focará na transformação digital do governo brasileiro e no fortalecimento das competências na área de propriedade intelectual no Brasil, por meio do compartilhamento de experiências dinamarquesas.

PRESENÇAS

Participaram do encontro o vice-governador Darci Piana; Luiz Henrique Fagundes, superintendente de parcerias do Governo do Estado; o cônsul-geral da Dinamarca em São Paulo, Nikolaj Fredsted; o cônsul honorário da Dinamarca no Paraná, Pedro Luiz Fernandes; Lívia Aragão Dantas, Oficial de Comércio e Economia da Embaixada da Dinamarca.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: