Paraná firma parceria com municípios para ensino rural

Secretaria Estadual de Educação do Paraná; Assinatura do Termo de Cooperação entre a Secretaria de Estado de Educação do Paraná com prefeituras da Casa Familiar Rural no auditório da SEED com a participaçao da Secretária Ana Seres Trento Comin. 16-03-18. Foto: Hedeson Alves

O Governo do Paraná, por meio da Secretaria de Estado da Educação, assinou nessa sexta-feira (16), em Curitiba, o termo de cooperação técnica com 19 municípios para a oferta do Ensino Médio regular e do Ensino Médio integrado à educação profissional aos filhos de pequenos agricultores que estudam nas Casas Familiares Rurais (CFR).

A parceria tem como objetivo garantir o acesso à educação regular e a formação e qualificação profissional aos 974 alunos que estudam nas 19 unidades de ensino rural presentes em diferentes regiões do Paraná. Com a parceria, além do Ensino Médio regular com qualificação em Agropecuária, as Casas Familiares Rurais vão ofertar a formação técnica em Agropecuária, Alimentos, Agroecologia e Agricultura.

Depois de quatro anos de planejamento e análises de como ficariam nossas Casas Familiares Rurais, tão importantes para os filhos dos nossos agricultores, chegamos em um consenso. As casas serão administradas em parceria com as prefeituras por meio desse termo de colaboração que assinamos hoje. Sou muito grata a essa parceria com os prefeitos porque normalizamos as pendências que tivemos no passado e reforçamos a interação entre Estado e municípios”, disse a secretária da Educação, Ana Seres.

A secretária destacou ainda a importância da parceria para garantir a educação aos filhos dos pequenos agricultores. “Essa parceria é muito importante porque demonstra a atenção do Estado e municípios com a educação dos filhos de pequenos produtores rurais com a educação voltada para a realidade do campo por meio do regime de alternância, que permite que os alunos aprendam na teoria e também na prática”.

PARCERIA – A contratação dos professores para lecionar nas disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no ensino técnico será feita pela Secretaria de Estado da Educação, assim como os registros escolares dos estudantes, por meio de uma escola base, que também fará o acompanhamento pedagógico das Casas Familiares Rurais.

As prefeituras ficarão responsáveis pela contratação dos coordenadores, auxiliares de serviços gerais e monitores para atendimento dos alunos, assim como transporte, alimentação e manutenção das unidades de ensino.

Os cursos ofertados nas Casas Familiares Rurais são em alternância, no qual o estudante permanece uma semana na unidade de ensino em regime de internato e outra em sua propriedade. Esta modalidade permite que os alunos relacionem a teoria com a prática. “Dessa forma, a educação ofertada é mais ampla e diversificada, trazendo mais qualidade de vida para a família do aluno e para a comunidade na qual ele está inserido”, disse a superintendente da Educação, Ines Carnieletto.

DESENVOLVIMENTO – A Casa Familiar Rural do município de Chopinzinho, no Sudoeste, atende 56 alunos. Para o prefeito Álvaro Scolaro, a parceria estimula a permanência dos alunos no campo. “Para o nosso município é muito importante o funcionamento da Casa Familiar Rural porque possibilita aos alunos, por meio de uma metodologia diferenciada, a permanência no campo com conhecimentos específicos relacionados às atividades rurais. Esses cursos trazem novas possibilidades de um futuro melhor para os alunos e suas famílias e também desenvolvimento social e econômico para nossa cidade”, disse Scolaro.

O presidente da Associação do Municípios Sul Paranaense (Amsulpar) e prefeito do município de Bituruna, no Sul do Estado, Claudinei de Paula Castilho, destacou que a parceria é importante para garantir a continuidade da oferta da educação voltada para a agricultura familiar.

Para nossos municípios, onde a agricultura familiar é muito forte, é fundamental termos as Casas Familiares Rurais. Com o apoio do Governo do Estado vamos manter as casas e garantir que essas famílias tenham acesso a uma educação de qualidade voltada para o campo. É um avanço importante e continuamos em busca de aprimorar essa oferta, que é muito importante para os municípios da nossa região”, disse.

Fonte: AEN-PR

Compartilhe: