Paraná encerra campanha Maio Amarelo com fórum sobre trânsito

O Governo do Estado encerra o mês de campanha sobre a prevenção de acidentes de trânsito com a promoção do I Fórum Internacional Programa Vida no Trânsito do Paraná e do III Fórum Estadual de Prevenção de Acidentes e Segurança no Trânsito. Os eventos, que fazem parte do movimento internacional Maio Amarelo, acontecem nesta quinta e sexta-feira (24 e 25) em Foz do Iguaçu.

Acidentes de trânsito, que estão cada vez mais frequentes, têm um impacto direto no sistema de saúde pública”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi. “Para mudar essa realidade precisamos focar em atitudes preventivas e conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade que cada um tem na construção de um trânsito seguro”, acrescentou.

Durante os eventos estão sendo discutidos estratégias de segurança no trânsito internacional, desenvolvimento sustentável e expansão do Programa Vida no Trânsito para mais cidades do Estado. Atualmente, o Paraná conta com 12 municípios no projeto: Curitiba, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais, Campo Mourão, Cascavel, Francisco Beltrão, Londrina, Maringá, Paranaguá, Paranavaí, Ponta Grossa e Toledo.

A coordenadora nacional do Vida no Trânsito no Ministério da Saúde, Cheila Marina de Lima, participou da abertura do evento e falou sobre o trabalho do Estado com o projeto. “O Paraná é o estado brasileiro com mais cidades desenvolvendo o Vida no Trânsito e que está na fase mais avançada. É um exemplo que deve ser seguido por todos”, afirmou.

Cheila também falou sobre a adesão ao evento. “Estou muito feliz ao perceber o comprometimento dos participantes ao tornar o assunto uma pauta prioritária em suas regiões. Discutir a mobilidade urbana é o primeiro passo para tornar o tema acessível e ampliar o programa cada vez mais”, disse.

FOZ

O encontrou conta com 150 participantes dos municípios do Paraná, outros estados do Brasil, e países vizinhos, como Paraguai e Argentina. Ele acontece na Usina Hidrelétrica Binacional de Itaipu, em Foz do Iguaçu. Além de sediar os fóruns, o município também faz parte do projeto e foi um dos primeiros do Estado a aderir.

De acordo com o secretário-executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Foz, Josnei Fagundes, desde o início do programa na cidade, em 2013, até o ano passado, o número de mortes no trânsito caiu em 38%. Segundo ele, isso ocorreu graças à organização de estratégias nas áreas de educação no trânsito, fiscalização e planejamento de infraestrutura.

Estamos em região de tríplice fronteira, por isso temos uma responsabilidade diferenciada do restante do Estado. Temos o dever de expandir essa metodologia cada vez mais e, enquanto estiver ocorrendo ao menos uma morte no trânsito, o nosso trabalho não pode parar”, afirmou Fagundes.

FUTURO

A técnica da Divisão de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Tânia Mascarenhas, espera grandes ganhos após o evento, principalmente no entendimento do tema como algo que faz parte do cotidiano e é de responsabilidade de todos.

Estamos na frente em muitos aspectos, mas somos 399 municípios e ainda temos um longo caminho a percorrer. Aqui reunimos experiências e criamos novas estratégias de expansão mais rápidas e efetivas. O objetivo é ter menos mortes e menos lesões no trânsito, e isso deve ser feito para ontem”, afirmou Mascarenhas.

As inscrições para participar do evento já estão encerradas, mas os municípios interessados em conhecer melhor o projeto Vida no Trânsito podem entrar em contato com a Secretaria de Estado da Saúde pelo telefone (41) 3330 4566 e 3330 4545 ou pelo e-mail vigidant@sesa.pr.gov.br.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: