Paraná é escolhido para pesquisa inédita do Ministério da Saúde


Os bons resultados que o Paraná obteve no Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde (PQAVS) vão ser incluídos num estudo inédito do Ministério da Saúde. Os resultados do Paraná foram considerados exemplares e por isso serão foco da análise dos especialistas.

Além do Paraná, Pernambuco também foi incluído na pesquisa, que deve ser concluída em novembro. Os resultados do estudo servirão para a criação de um modelo nacional de qualificação em vigilância em saúde.

Criado pelo Ministério da Saúde em 2013, o PQAVS abrange 15 indicadores, entre eles o número de testes de HIV realizados pelos serviços de saúde e de exames de sangue para detecção de sífiles em grávidas. O programa define compromissos e responsabilidades para as três esferas de governo: federal, com financiamento e apoio técnico; estadual e a municipal, buscando induzir a implementação de iniciativas que garantam a melhoria das ações de vigilância em saúde.

Pelo programa, os estados e municípios que cumprem as metas preestabelecidas recebem mais recursos do Ministério da Saúde.

Para o secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, a escolha do Paraná para integrar o estudo não é surpresa. Ele lembra que no mesmo ano em que o Ministério da Saúde criou o PQAVS, o Paraná implantou o Programa de Qualificação da Vigilância em Saúde no Paraná (Vigiasus), que visa fortalecer as ações neste segmento, em todos os municípios do Estado.

“O Paraná tem um sério compromisso com a saúde pública. O Governo do Estado tem investido cada vez mais na qualificação dos serviços, apoiando os municípios, promovendo ações, comprando equipamentos, realizando repasses para fortalecer as atividades das equipes que atuam nesta área. O resultado são serviços de qualidade para a população paranaense”, disse Nardi.

PESQUISA

As pesquisadoras Yluska Reis e Gisele Cazarin, estiveram na Secretaria da Saúde para coletar dados e conhecer melhor as ações desenvolvidas pela pasta.

A pesquisa encomendada pelo Ministério da Saúde, explica Gisele, é relativa aos resultados dos cinco anos de implantação do PQAVS. A intenção é mostrar os resultados já obtidos e, a partir disso, criar um modelo para o programa nacional, usando as experiências dos estados onde o programa funcionou de maneira efetiva e trouxe resultados elevados.

No caso do Paraná, o que chamou a atenção foi a rápida adesão dos municípios paranaenses ao programa, os resultados positivos crescentes e a estratégia de cofinanciamento por meio do Vigiasus.

“Esse projeto visa subsidiar a qualificação do programa nacionalmente. Nos dois estados escolhidos, a pesquisa, ao olhar o processo de trabalho que é feito pela secretaria estadual de Saúde, vai ter condições de propor estratégias de melhorias no programa PQAVS nacional”, diz Gisele.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: