Paraná atualiza lista de aves ameaçadas de extinção no Estado

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos apresentou nesta quinta-feira (29) os resultados da revisão da Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção no Paraná. O trabalho é objeto de convênio firmado entre a Secretaria, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Parque das Aves, de Foz do Iguaçu, e foi feito com o objetivo de revisar a lista, processo que não ocorria desde 2004.

Com a colaboração de técnicos das entidades envolvidas e significativa participação da sociedade, o trabalho foi desenvolvido com muita qualidade e em tempo recorde, um modelo a ser seguido pelos demais segmentos da área ambiental do Estado, onde Governo e iniciativa privada trabalharam juntos em benefício do meio ambiente”, disse o secretário estadual do Meio Ambiente, Antonio Carlos Bonetti.

O trabalho foi desenvolvido em três etapas. Inicialmente, foi feita uma consulta popular,por meio de uma plataforma aberta e livre na internet. Em seguida, as comunidades científica e de ornitólogos do Paraná fizeram a compilação e avaliação dos dados. A etapa final foi a elaboração e publicação da Lista Vermelha, oficializada no dia 22 de novembro com a assinatura do Decreto 11.797, pela governadora Cida Borghetti.

Todo o processo foi mediado e executado pela Hori Consultoria Ambiental, coordenada por Fernando Straube e Alberto Urben Filho, ornitólogos paranaenses com ampla experiência na supervisão da criação de listas vermelhas.

Para o Estado é excelente, pois contamos a partir de agora com material científico sobre espécies ameaçadas, que servirá de base para criação de políticas públicas voltadas à proteção, possibilitando a implementação de programas e ações voltadas para educação ambiental, com o objetivo de sensibilizar a sociedade no sentido de conservar espécies tão importantes para a fauna de nosso Estado”, destacou a coordenadora de Biodiversidade e Florestas da Secretaria do Meio Ambiente, Sueli Naomi Ota.

LISTA VERMELHA

O documento tem o objetivo de identificar as espécies em risco e informar o grau de ameaça, além de constituir base legal para promover a proteção das espécies ameaçadas de extinção. Ao estabelecer um ranking das aves que mais precisam de proteção, a lista fornece subsídios para que as intervenções do poder público sejam mais efetivas na conservação de cada espécie.

NO PARANÁ

As Listas Vermelhas de Espécies Ameaçadas foram criadas em 1964 pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN – International Union for Conservation of Nature). O Paraná é o primeiro estado brasileiro a contar com legislação destinada à proteção da fauna e da flora (Lei nº 11.967 de 17 de fevereiro de 1995), que resultou na Lista, com 117 espécies de aves listadas.

O primeiro processo de revisão da lista ocorreu em 2004, quando 169 espécies foram consideradas sob risco.

Segundo a diretora do Parque das Aves, Carmel Croukamp, a promoção desse este trabalho permitiu a identificação das espécies que mais precisam da nossa ajuda, além de possibilitar a proteção legal das aves do Paraná em risco de extinção.

Durante os levantamentos de campo foram avaliadas as 762 espécies de aves que existem no Estado, chegando ao final com a indicação de 118 espécies de aves com algum grau de ameaça, sendo que 11 já estão regionalmente extintas.

É importante ressaltar que a atualização destes dados é de extrema importância para atender a demanda de revisão a cada 5 anos, principalmente por permitir maior eficiência nas ações de conservação”, afirmou Paloma Bosso, diretora técnica do Parque das Aves.

Participaram também do lançamento a diretora de Avaliação de Impacto Ambiental e Licenciamentos Especiais do IAP, Edilaine Vieira da Silva, o proprietário da Hori Consultoria Ambiental, Fernando Costa Straube, a bióloga Fernanda Braga (CBIO), e os ornitólogos Raphael Sobanya e Eduardo Carrano, que contribuíram na elaboração da Lista.

PUBLICAÇÃO

A publicação do Decreto e seus respectivos anexos (onde as aves estão listadas) pode ser acessada através do seguinte endereço eletrônico:

https://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/listarAtosAno.do?action=exibir&codAto=211323&indice=1&totalRegistros=272&anoSpan=2018&anoSelecionado=2018&mesSelecionado=11

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: