Paraná amplia educação em tempo integral no ensino médio

Secretaria de Estado da Educação do Paraná, Colegio Estadua Yvone Pimentel com alunos em sala de aulas na volta as aulas depois da greve dos professores. 10-06-15. Foto: Hedeson Alves

Além da 1ª série, agora os alunos do 2° ano também terão educação em turno único e, em 2019, a rede estadual contemplará os estudantes da 3ª série. As matrículas para a Educação em Tempo Integral continuam abertas até o preenchimento das vagas.

A rede estadual de ensino vai ampliar neste ano a oferta da Educação em Tempo Integral (ETI) no ensino médio. Além da 1ª série, agora os alunos do 2° ano também terão e educação em turno único e, em 2019, a rede estadual contemplará os estudantes da 3ª série. As matrículas para a Educação em Tempo Integral continuam abertas até o preenchimento das vagas. Os interessados devem procurar a instituição de ensino mais próximas de sua residência e, havendo disponibilidade de vagas, fazer a matrícula.

Em 2017, eram 7.462 alunos matriculados na modalidade de ensino integral nos ensinos fundamental e médio. Em 2018, até agora, já são 8.290 inscritos, uma alta de 11% em relação ao ano passado. A oferta faz parte do programa Minha Escola Tem Ação (Meta) da Secretaria da Educação, do Plano Estadual da Educação e das Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica.

“A ampliação da oferta da educação em tempo integral é uma das metas da Secretaria por entendermos que, quando o aluno permanece mais tempo na escola, ampliamos o processo de ensino e aprendizagem e proporcionamos a esses estudantes o desenvolvimento pleno em diferentes áreas do conhecimento”, destacou a secretária da Educação, Ana Seres.

Para o chefe do Departamento de Educação Básica da Secretaria da Educação, Cassiano Ogliari, a educação em tempo integral no ensino médio tem como perspectiva ampliar e repensar a prática pedagógica. “O intuito é rever a organização do currículo no sentido de redesenhar o papel da instituição de ensino, expandindo as oportunidades de aprendizagem reconhecendo as identidades culturais, interesses, valores, anseios e aspirações desses alunos”, explicou.

ADAPTADOS – Em 2017, o Colégio Estadual Homero Batista de Barros, em Curitiba, atendeu no turno único 250 alunos do 6° ano do ensino fundamental à 1ª série do ensino médio. Nesse ano a escola também vai ofertar a modalidade para alunos da 2ª série do ensino médio.

O diretor Celso Wesley Ribas disse que os alunos já estão acostumados com a nova rotina. “No início da transição para o turno único eles estranharam um pouco, mas agora eles já estão adaptados”, disse Ribas.

“Ganham os alunos porque com o ensino integral eles têm uma gama maior de atividades. Ganham os pais porque sabem que os filhos estão recebendo uma educação de qualidade e, também, a escola porque está mais próxima da comunidade”, destacou o diretor.

CURRÍCULO DIFERENCIADO – No Ensino Médio em Tempo Integral os estudantes, além das disciplinas da Base Nacional Comum, terão aulas de Língua Estrangeira Moderna (Espanhol e Inglês), Mundo do Trabalho e Protagonismo Juvenil como Componente Curricular obrigatório.

As escolas também ofertarão Componentes Curriculares Eletivos, como Comunicação, Cultura Digital e Uso de Mídias; Cultura Corporal; Cultura e Patrimônio; Educação Científica e Cidadania; e Percepções Teatrais no Ambiente Escolar.

“Os estudantes escolhem, de acordo com seus interesses, necessidades e expectativas quais componentes farão parte do currículo da escola. Assim, esses componentes contribuem para que se sintam inseridos no ambiente escolar, incentivando a convivência e a troca de experiências. Cada escola poderá trabalhar com um desses componentes por turma, de acordo com a escolha dos alunos”, disse a coordenadora da Educação Integral da Secretaria, Zulsi Rohr.

AEN/PR

Compartilhe: