Operação prende 45 pessoas por crimes ligados à pornografia infantil

Quarenta e cinco pessoas foram presas até a tarde desta quinta-feira (22) na terceira etapa da Operação Luz na Infância, que investiga crimes relacionados à pornografia infantil. Os resultados foram apresentados pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em Brasília.

Coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Segurança Pública, a ação envolveu 725 policiais civis de 18 estados, além do Distrito Federal, que atuaram em 69 mandados de busca e apreensão. A operação foi implementada após a realização de levantamentos e investigações coordenados pela Senasp em parceria com órgãos norte-americanos e agências de inteligência de polícias judiciárias estaduais.

Além das ações em território nacional, a Senasp atuou em conjunto com o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires (Argentina), ajudando a identificar criminosos envolvidos com pornografia infantil. Na operação simultânea realizada no país vizinho, foram cumpridos 41 mandados de busca e apreensão.

Nesta quinta-feira (22), ainda foi desencadeada a Operação Atalaia, da Polícia Federal, que também é responsável por apurar crimes voltados à exploração sexual contra crianças e adolescentes na internet. No total, 18 pessoas foram presas.

HISTÓRICO

A primeira fase da Operação Luz na Infância foi realizada em outubro de 2017. Na ocasião, 112 pessoas foram presas, resultado de 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Na segunda etapa, em maio deste ano, foram 579 mandados, com 251 pessoas presas em flagrante.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Segurança Pública

Compartilhe: