Número de denúncias de violência contra crianças e adolescentes dobra, em um mês, no Paraná

O número de denúncias sobre casos de violência contra crianças e adolescentes dobrou no período de um mês, no Paraná, segundo dados da Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento Social.

Conforme a secretaria, entre abril e maio de 2018, os registros aumentaram de 99 para 198.

O telefone para denúncias de abuso e violência contra crianças e adolescentes é o 181.

MAIS DENÚNCIAS

Segundo a secretaria, o maior número de casos registrados é o de violência física. De janeiro deste ano até abril, foram registradas, em média, 30 denúncias por mês sobre o assunto. Em maio, o número aumentou para 70 casos.

Os casos de abuso sexual aumentaram de uma média de 30 denúncias mensais, até abril, para 60 denúncias, em maio.

Ainda conforme a secretaria, considerando as denúncias de diferentes tipos de violência em maio, em comparação com o mesmo mês no ano passado, o aumento foi de 83 casos, em 2017, para os 198 registradas em 2018.

CAMPANHA

Segundo o governo do estado, o aumento no número de denúncias está ligado à realização da campanha “Não Engula o Choro”, que começou no mês de maio em todo o Paraná.

Segundo a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social o tema é abordado em escolas, nas redes sociais, cinemas, e busca chamar a atenção para o assunto, além de estabelecer políticas públicas que ajudem a combatê-lo, para proteger as crianças em situações de risco.

EM SALA DE AULA

Na Escola Estadual Euzébio da Mota, em Curitiba, os alunos escolheram a conscientização sobre os casos de violência e abuso contra crianças e adolescentes como tema de projeto. Eles produziram um vídeo sobre o assunto e fizeram uma campanha de conscientização com cartazes e bate-papos na escola.

A diretora do colégio, Olinda de Godoi Ribeiro, comenta que o projeto “não pode parar. Nós só iniciamos. A ideia é que continue”. A ação dos alunos começou em fevereiro. Em mais de três meses, os estudantes afirmam que colegas e amigos se sentiram motivados a denunciar.

COMO DENUNCIAR?

O coordenador de Política da Criança e do Adolescente, da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, Alan Bento, conta que, além do telefone, as denúncias podem ser feitas pessoalmente em órgãos especializados como o Conselho Tutelar do município, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas).

Fonte: G1 Paraná

Compartilhe: