No Paraná, 118 municípios ainda não atingiram meta de vacinação contra pólio e sarampo


Os municípios que ainda não atingiram a meta de vacinar pelo menos 95% das crianças com idade entre 12 meses e 4 anos devem fazer neste sábado (1º) mais um Dia D de vacinação. A recomendação é do Ministério da Saúde, e da Secretaria de Estado da Saúde. No Paraná, 118 municípios ainda não alcançaram a meta. Todas as crianças dentro da faixa etária da campanha precisam ser vacinadas.

Até esta sexta (31), 499 mil crianças haviam sido vacinadas no Estado contra o sarampo, e 502.136 contra a pólio, o que corresponde a 85,8% e 86,3% do total a ser vacinado no Estado. Na Região Metropolitana de Curitiba, que concentra a maior população a ser vacinada, 86,3% das crianças já foram vacinadas.

O secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, diz que a campanha tem como objetivo interromper o avanço do sarampo no Brasil e evitar que a pólio (paralisia infantil) retorne ao país. Desde o início do ano, 1.562 casos de sarampo foram confirmados em território nacional, em sete estados brasileiros.

A poliomielite não é registrada no país desde 1990, mas com a queda na cobertura vacinal a doença pode voltar a qualquer momento.

“Faço um apelo a todos os pais e responsáveis que ainda não vacinaram seus filhos para que aproveitem esse novo Dia D”, afirma o secretário. “Não podemos deixar nossas crianças à mercê do sarampo e da pólio. São doenças sérias, que matam. Vacinar é proteger nossos filhos, é um gesto de amor”, acrescenta Nardi.

VACINA

O foco da campanha são todas as crianças com idade entre 12 meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias, mesmo as que já foram vacinadas.

No caso da poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida recebem a vacina inativa poliomielite (VIP), injetável. Já as crianças que receberam anteriormente uma ou mais doses da vacina VIP recebem a vacina oral poliomielite (VOP), em gotinhas. Para proteção contra o sarampo, todas as crianças tomam uma dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

Fonte: Agência Estadual de Notícias do Paraná

Compartilhe: