Mutirão de limpeza para combater o escorpião termina em Cianorte

Terminou nessa quinta-feira (21), em Cianorte, o mutirão de limpeza para combater o escorpião.A ação da Prefeitura, que abrangeu profissionais das Secretarias de Meio Ambiente, Saúde e Serviços Públicos e contou com o envolvimento de toda a população, durou pouco mais de dois meses e recolheu cerca de 1.800 caminhões carregados de resíduos – o equivalente a nove mil toneladas – de todos os bairros e distritos do município. 86 animais foram capturados.

A medida emergencial foi tomada apóso registro de sete acidentes – um resultando em óbito – causados pelo animal peçonhento. Parainibir a infestação, as autoridades municipais, rapidamente, se mobilizaram e traçaram um cronograma de uma força-tarefa que percorreu todas as localidades do município, recolhendo os materiais armazenados nas casas que pudessem servir de abrigo para aproliferação do animal.

“Toda a comunidade teve um papel fundamental durante essa ação. Dentro do prazo estipulado, retirou de suas residências e colocou nas calçadas todos os entulhos, madeiras, móveis, pneus e outros exemplares que pudessem atrair e servir de abrigo para os escorpiões para que, em seguida, nossas equipes passassem recolhendo. Sem dúvidas, a cooperação de todos foi o motivo do sucesso dessa empreitada”, agradeceu o prefeito Bongiorno.

Com o fim da força-tarefa, o depósito dos resíduos na frente das casaspassa a ser proibido em todas as localidades do município, estando o infrator sujeito à multa,conforme legislação municipal. “A partir de agora, o recolhimento de móveis e galhadas devem ser solicitados pelo número 3631 – 6461; os materiais eletrônicos devem ser entregues no Viveiro Municipal Benedito Zanzarine, todas as quintas-feiras, no período das 13 às 17 horas; e os entulhos devem ser levados ao depósito da Mãe Biela, localizado na Vila Sete”, explica o secretário de Meio Ambiente, Guilherme Comar Schulz.

Em caso de se deparar com um escorpião, a recomendação é que seja feita uma ação mecânica que o mate. “Bata no animal com um objeto duro, que o esmague ou corte. Certifique-se de que está morto e, se for possível, faça a captura em um pote de vidro com tampa e providencie a entrega à Vigilância Sanitária, que está localizada na sede da Secretaria Municipal de Saúde, na Avenida América, nº 5.080 e que atende pelo telefone 3619-0320, para a identificação do tipo do animal e monitoramento da infestação”, explica a chefe da Divisão de Vigilância em Saúde, Heloisa Dantas. (Fonte: ASCOM PMC)

Compartilhe: