Ministério das Cidades destina R$ 362 mi para o PR

saneamentoO governador Beto Richa e o ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciaram ontem (29), em Curitiba, investimento de R$ 362,3 milhões para ampliar os sistemas de água e de esgoto sanitário em 22 municípios paranaenses.

O investimento será feito com recursos do FGTS, dentro do programa Saneamento para Todos, do Governo Federal. O contrato para liberação dos recursos foi assinado pelo governador e o ministro, pelo presidente da Caixa, Gilberto Magalhães Occhi, e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, em solenidade no Palácio Iguaçu, com a presença dos prefeitos.

Serão beneficiados Apucarana, Arapongas, Cândido de Abreu, Curitiba, Araucária, Fazenda Rio Grande, Guaíra, Laranjeiras do Sul, Rio Bonito do Iguaçu, Londrina, Nova Aurora, Ortigueira, Pinhais, São José dos Pinhais, Pinhão, Quedas do Iguaçu, Rolândia, Sabáudia, União da Vitória, Matinhos, Pontal do Paraná e Telêmaco Borba.

Richa lembrou que os recursos do FGTS se somam aos mais de R$ 4 bilhões aplicados pela Sanepar nos últimos seis anos. “São investimentos permanentes e crescentes. Outros R$ 3 bilhões estão previstos para os próximos três anos”, disse. “Das vinte cidades brasileiras com os melhores índices de saneamento, cinco são do do Paraná. Curitiba, que hoje faz aniversário, tem o melhor índice entre todas as capitais”, afirmou.

MODELO – O ministro Bruno Araújo disse que o índice de saneamento do Paraná, de 71%, é um modelo para o País e que isso se deve aos investimentos e ao planejamento do Governo do Estado. “O Paraná demonstra que os recursos do FGTS são acessíveis quando há empresas sólidas com projetos que alcançam a população”, afirmou.

“A Sanepar é uma empresa saudável, com metas objetivas e alto grau de atendimento à população, tanto no abastecimento de água como na coleta e tratamento de esgoto”, ressaltou Araújo. “Por isso o governo federal é parceiro da empresa e do Governo do Estado. Comuniquei o governador que estamos abertos para mais recursos para futuros projetos que sejam apresentados”, declarou.

PRIMEIRA ETAPA – No total, o programa destinará R$ 442,7 milhões ao Paraná, em duas etapas. Nesta primeira etapa serão ampliados os sistemas de abastecimento de água em 16 municípios (R$ 240,8 milhões) e sistemas de esgoto sanitário em cinco municípios (R$ 90 milhões). O programa prevê, ainda, investimento em desenvolvimento institucional e redução de perdas que somam R$ 31,8 milhões.

SELECIONADAS – Os recursos do FGTS podem ser destinados para investimentos em habitação, saneamento, infraestrutura e mobilidade urbana. O presidente da Caixa Econômica, Gilberto Occhi, explicou que as obras que estão sendo contratadas pela Sanepar foram selecionadas pelo Ministério das Cidades e encaminhados para a Caixa para a análise e contratação.

“O Paraná é o estado com a melhor companhia de saneamento, que tem um desempenho excelente e a melhor condição de distribuição de água tratada. Por isso a Caixa tem a garantia para fazer esse financiamento”, afirmou Occhi.

Texto e foto: AE-PR

Compartilhe: